VENDO O PSOL NASCER QUADRADO

Ando cada vez mais quadrado. Se é fato que nunca – NUNCA, com ênfase szegeriana! – me conformei com o esquema que chamam “ratatá” para aquilo que chamam “festa” – leiam aqui texto sobre o tema, de 2004 -, fato é que hoje, em 2012, eu com inequívocos 43 anos na fuça, acho ainda mais inadmissível, intolerável, indefensável e condenável o uso do dito expediente. Recebi, recentemente, um e-mail que pretendiam, é claro, fosse recebido como convite. Vamos a trecho do citado (fiz correções para que a leitura ficasse um pouco mais compreensível):

“O esquema é o seguinte: será cobrado um ingresso de R$ 15,00 por cabeça. Esse ingresso será para os gastos gerais de decoração, faxina de início e de fim de festa, gelo, cerveja gelada para quando os convidados chegarem, aluguel de mesas e cadeiras, carvão e outras coisas mais.”

Faça-se o complemento: os convidados (não posso deixar de rir, escrevendo convidado) ainda terão de levar “uma caixa de cerveja” (os homens) e “comida” (as mulheres). Definitivamente eu não posso com isso.

Dito isso – sou um quadrado -, vamos ao que queria, mesmo, lhes dizer.

Foi dada a largada para as campanhas municipais (elegeremos prefeitos e vereadores).

Aqui no Rio de Janeiro, destaca-se negativamente, desde o início, o PSOL – o partido do socialismo libertário.

Embora venha com um bom candidato – Marcelo Freixo – a quem tenho minhas críticas (neste momento, desinfluentes), o partido do Buraco do Lume parece estar apostando suas fichas na popularidade, bastante contestável, daquele que vem sendo chamado de “Gabeira da Praça Saens Peña”, o deputado federal Chico Alencar. Pausa: é pífio o candidato a vice de Freixo.

Alencar é – anotem! – a maior pedra no sapato de Marcelo Freixo. Nem o fraquíssimo Marcelo Yuka, seu vice (o que confessou, em recente entrevista, detestar política), vai atrapalhar tanto.

Verão, por isso, os militantes psolistas, o sol nascer quadrado durante a campanha: presos à simpatia (forçada) do bom samaritano Chico Alencar, com estranho e intenso trânsito entre os mais conservadores meios de comunicação, não farão nem cócegas no favoritíssimo Eduardo Paes, que terá meu voto.

Vejam aqui a gafe do dia.

Até.

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em política

10 Respostas para “VENDO O PSOL NASCER QUADRADO

  1. Também não dou conta dessa moda de fazer festa passando o chapéu (é como gozar com o clitóris alheio, fazer caridade com a carteira alheia, etc, etc, etc). Ou se banca a festa, ou não faz. Quer comemorar alguma coisa com os amigos e não quer bancar o regabofe? Vai pro botequim e avisa que estará lá.

    E quanto ao PSOL… confesso uma certa frustração quando vejo no que deu. Eu esperava que, enfim, teríamos um partido sério e honesto, capaz de fazer uma oposição – que é necessária – séria e honesta. Mas o PSOL é infantil demais. Não dá. Infantil por infantil, eu fico com o PSTU e o PCO! 😛

    Eu, se votasse no Rio – e uma pena que não tenha transferido meu título quando morava aí – votaria no Freixo por curiosidade. Só por isso. A coisa aí tá tão feia em matéria de cadidato que dá pra escolher candidato pelos critérios mais absurdos (o mais bonito, o mais engraçadinho, o mais rico, o mais pobre, o mais mau humorado). Merda por merda…

    Eu queria ver como age o PSOL na situação (um tuiteiro me disse que já sabemos como é: eles sairiam do PSOL e fundariam outro partido! hahahahahahaha #morri)

    Tava com saudade de te ler!

    Beijo, Edu!

    • Ju: eu nunca votei e não votaria por curiosidade. Além de tudo, votar no Freixo significaria tentar levar para o poder municipal todos os caras que trairam, sim, trairam!, mais de 20 anos de luta para a conquista do Governo Federal (papo longo e pra outra hora). Eu também estava com saudade de escrever e de poder ter você por aqui. Beijo, beijo no Francisco e no Ricardo.

  2. Bruno Xavier

    Que bom que voltou Edu…..!!!!
    Agora, que pena (confesso que chega a ser uma ponta de decepção) saber que vai votar no PAES.
    Abraço
    BRUNO

  3. Patrícia Lopes

    Me explica porque você vai votar no Paes? Eu JURO que vou ler tudinho (Porque eu sei que a justificativa é grande e precisa!) !!!

  4. Edu, é simplesmente inacreditável que você, mesmo com todas as questões que levanta nesse blog, vá votar no Duda do Leblon. E ainda fazendo questão de declarar voto aqui, mal tendo começado a campanha! E fazendo questão de bater no partido daquele que, pra mim, é o melhor candidato disparado. Sinceramente, como leitor, não sei o que pensar. Deu um nó na minha cabeça. ‘Decepção’ talvez seja mesmo a palavra. Espero que, consciente de que tens uma boa visibilidade, não continues fazendo campanha. Pra mim – que, tudo bem, sou apenas mais um leitor – fica feião.
    abs

    • Gustavo: vou lhe responder por absoluta atenção e respeito. Embora você parta de premissar muito equivocadas, ao menos sob a minha ótica. E vou ser – pretendo ser -, como costumo dizer, preciso do início ao fim:

      01) “Edu, é simplesmente inacreditável que você, mesmo com todas as questões que levanta nesse blog, vá votar no Duda do Leblon.”.

      Não vejo porque seja inacreditável que eu vá votar no “Duda do Leblon” (o “Duda” é da Barra da Tijuca, só pra constar). Seria válido eu dizer que é inacreditável você votar no “Freixo de Niterói”? Sim, porque ele é de Niterói, não? A questão é muito mais pragmática – para ser muito superficial – que isso. Vou votar na coalizão na qual eu acredito. Vou votar com Lula. Vou votar com Dilma. Vou votar com o PT.

      02) “E ainda fazendo questão de declarar voto aqui, mal tendo começado a campanha! E fazendo questão de bater no partido daquele que, pra mim, é o melhor candidato disparado. Sinceramente, como leitor, não sei o que pensar.”

      Sempre declarei meus votos, Gustavo – sempre. E se você quer saber o que tem muito me enojado (mas me enojo cada dia menos, confesso), vou dizer. “A” me confessa intramuros que votará no Paes de olhos fechados, por falta de opção, até porque o PSOL não dá – ele diz. Publicamente, “A” declara voto no Feixo, é mais simpático. E isso se multiplica. E outra coisa: tenho NOJO do PSOL e da forma como o PSOL se comporta. NOJO. Eu também acho que o Freixo é o melhor candidato – ao menos se tomarmos alguns parâmetros que agora não vêm ao caso. Mas ele é do PSOL. E eu tenho NOJO – repito – do PSOL. Tenho NOJO da forma como o PSOL diz fazer política. Não sei como ajudar você sobre “o que pensar” disso, mas é como penso.

      03) “Deu um nó na minha cabeça. ‘Decepção’ talvez seja mesmo a palavra. Espero que, consciente de que tens uma boa visibilidade, não continues fazendo campanha. Pra mim – que, tudo bem, sou apenas mais um leitor – fica feião.”

      Você não me viu e não vai me ver fazendo campanha – na verdadeira acepção da palavra – para o Eduardo Paes. Mas vai ler – se continuar a me ler, claro – um sem fim de vezes eu dizer que vou votar no Eduardo Paes, cujo vice é do PT. Que vou votar segundo a orientação do partido que mudou o Brasil e a vida dos brasileiros. Que começou a mudar – prefiro pensar assim. Para que continue mudando, meu voto é dele.

      Um fraterno abraço.

  5. Bruno Xavier

    Caro Edu,
    Li do início ao fim. A precisão foi cirúrgica. O PT ajudou a mudar o Brasil isso é fato. Concordo contigo. Aliás é sempre bom concordar contigo. É sinal que tou bem acompanhado
    Mas depois de José Dirceu, mensalão, dinheiro na cueca etc, falta de coerência e alianças nebulosas passei – para usar uma expressão sua – a ter “nojo” do PT.
    O PSOL ainda é uma incógnita…. o tempo dirá. Mas prefiro apostar. Talvez porque tinha aquela esperança tão decantada pelo PT que venceu o medo, lembra ?
    PS: Preferia que o Freixo fosse candidato em Niterói
    Abraço de um niteroiense com alma tijucana em estado bruto!!

  6. Eduardo

    Bueno, explicar o que? Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Votar em candidato do PT faz parte da primeira, votar no mauricinho barratijucano é outra. Votar no Paes é coisa de direita, de reacionário, de vendido! Votar no Paes é acreditar que essa política do PT nacional para o Rio de Janeiro é boa. O Dirceu e o Lula já nos fizerams votar em um monte de bandidos como o Garotinho, a Rosinha (que como fala o Aldir não é flor que se cheire), e agora o Cabral-Picciani e o Paes. Repito é coisa de direita, de aceitar a ordem do caudilho, é nao pensar politica com a própria cabeça.

  7. ACarlos

    po Edu;;;tanta coisa rolandoi e nada;;;;;;;ACarlos
    ;;;

  8. Também era fã do velho Briza, hoje voto no PT e apóio Dilma, vejo com muita desconfiança as atitudes do PSOL – hoje aliado ao PSTU e PCB – tentando reverter na marra o que o povo decidiu nas urnas. Putz, será que não enxergam que tirar 40 milhões da miséria quase absoluta é muito? Que dar acesso à educação superior a quem nunca teve ou teria oportunidade, além de promover diversas outras ações sociais, é que é o verdadeiro socialismo, o concreto e possível? Não deixa de ser uma utopia realizada.
    Forte abraço!
    F.Prieto
    Blog Sala Fério

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s