VASCO X FLAMENGO

No próximo domingo, 04 de dezembro, chega ao final a edição 2011 do Campeonato Brasileiro, e só no domingo, justo na última rodada, é que será conhecido o novo campeão brasileiro, sendo que apenas dois times têm condições de conquistar a taça: Corinthians, em primeiro lugar na tabela, e Vasco da Gama. Quem me lê sabe – e quem não sabe pode ler este texto aqui – que eu nutro intensa simpatia pelo Vasco da Gama. Com o Flamengo fora da disputa do título, o natural seria, no meu caso, torcer pelo êxito do Vasco da Gama: meu irmão (ao meu lado na foto abaixo) é Vasco, meu pai é Vasco, meu avô Oizer (também na fotografia) era Vasco, um de meus orixás vivos é Vasco, uma de minhas comadres é Vasco, uma de minhas afilhadas é Vasco, e eu tenho pelo Vasco – vá saber a razão disso – um sentimento que carrega até um pouco de inveja (invejo o comportamento da mais cafona das torcidas, o que me comove…).

Ocorre que a situação é a seguinte: o Vasco da Gama só conquista o título se vencer o Flamengo e se o Corinthians perder para o Palmeiras. Mas eu nem preciso pensar na segunda condição, eis que a primeira me impede de seguir torcendo pelo time da cruz-de-malta. Soma-se a isso o fato de que o Flamengo está em ferrenha disputa com mais cinco times (Coritiba, Internacional, Figueirense, São Paulo e Botafogo) por uma das vagas para a Libertadores 2012. Ou seja: há chance zero de eu torcer para que o Vasco da Gama seja o campeão de 2011 (e peço publicamente desculpas aos meus mais-chegados vascaínos que me viram, em mais de uma oportunidade, envergando a camisa do Vasco em dias de jogos de suma importância para os cruzmaltinos).

Confesso que me seria muito prazeroso ver o título ficar no Rio de Janeiro pelo terceiro ano consecutivo: o Flamengo venceu em 2009, o Fluminense em 2010 e não seria ruim ver o Vasco sagrar-se o campeão – não fosse pelo trágico encontro do próximo final de semana.

Falei em trágico e quero lhes contar sobre a rodada de ontem.

Estava assistindo ao jogo do Flamengo no tradicionalíssimo bar do Marreco, na Tijuca. Na TV grande, claro. Na pequenina, nos fundos do bar, passava o jogo do Vasco contra o Fluminense. Bar lotado. Eu, de camisa do Flamengo. Vencíamos por uma a zero quando o Fluminense empatou – o Vasco vencia também por uma a zero. O Corinthians, em Florianópolis, também vencia, pelo mesmo placar, o Figueirense. Foi o Fluminense empatar e os rubro-negros, que lotavam o bar, explodiram:

– Ô, ô, ô, ô… vice de novo! – e urravam.

Eu, na minha.

Terminou o jogo do Corinthians que, àquela altura, era o campeão com uma rodada de antecedência. Terminou o do Flamengo – e vencemos! Iniciou-se uma confusão entre os jogadores do Vasco e do Fluminense, e ali estava vivo o espírito combativo que faz de cada jogo uma guerra – às favas o fairplay! Até que aos 45 do segundo tempo, desfeita a confusão, o Vasco desempata o jogo. Desempata o jogo, esfria a festa antecipada do Corinthians, e eu passo a ser um possesso diante do olhar atônito dos meus irmãos-de-fé, dos rubro-negros frustrados diante do gol que eu comemorava.

Domingo que vem será um dia para os de pulso forte, de coração de aço. Será também o início do recesso de um mês sem futebol (quando os finais de semana são insossos). E que os deuses do futebol, sempre maiores que os deuses do marketing que tentam nos usurpar o futebol que amamos, zelem por nós.

Não posso encerrar sem indicar mais um golaço de meu irmão Luiz Antonio Simas, justamente sobre os malefícios da turma dos neo-amantes do esporte bretão – aqui.

Até.

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em futebol

10 Respostas para “VASCO X FLAMENGO

  1. Ricardo

    “Ou seja: há chance zero de eu torcer para que o Vasco da Gama seja o campeão de 2011 ” – Ainda bem!

  2. Mas vamos assistir juntos, não é?!

  3. Reynaldo Carvalho

    Edu, o JB está mal informado. Veja o que está lá: Bracarense vence o I Campeonato Carioca Interbares de Purrinha
    Jornal do BrasilCaio de Menezes
    Além de consagrado como um dos melhores botecos do Rio, e ter seus quitutes reconhecidos como alguns dos mais gostosos da cidade, o Bar Bracarense, no Leblon (Zona Sul), detém, desde a noite desta sexta-feira (25/11), o título de vencedor do I Campeonato Carioca Interbares de Purrinha, tradicional “esporte etílico”, disputado no Bar da Portuguesa, em Ramos (Zona Norte). Leandro Botelho, de 29 anos, o Samito, levou o caneco da competição para o tradicional bar da Rua José Linhares.

    Seis equipes, com três integrantes cada, devidamente uniformizados, concorreram no certame. Além do bar vencedor, e do boteco sede da competição, enviaram representantes o Cachambeer, no Cachambi (Zona Norte); o Aconchego Carioca, na Praça da Bandeira (Zona Norte); o Sat´s, de Copacabana (Zona Sul); além do Mussarela, representante da Vila Rosaly, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.
    Merece correção, não?
    Abraços.

    • Não, Reynaldo, porque a correção exporia um amigo, o Kadu, do Bracarense, ao rídículo. O título foi contestado no Bar da Portuguesa após a saída da imprensa, pouco depois de o Kadu – com inúmeras testemunhas – confessar que agiu de forma pouco lícita, por trás de mim, durante a disputa da final. Não me importo com a matéria. O troféu está no Aconchego Carioca!!!!!

  4. Agora #tamojunto mesmo! hahahaha
    Eu também não gritei “vice de novo” antes da hora. Esse grito ficou pra domingo que vem, graças ao entregador de paçoca tricolor! rs
    Saudações Edu!

    @NivinhaFla

  5. Apesar de questões duvidosas (ontem mesmo houve gol irregular aceito e gol legal anulado, por exemplo), que espero não ver tirando a graça do domingo, confesso que estou ansiosa. A chance do meu maior rival vencer é grande, realmente, mas isso é do futebol – faz parte da graça do futebol, aliás, sofrer com a vitória do rival. Faz tempo que espero por um domingo de futebol assim, transpirando rivalidades, que faz com que os torcedores só falem disso por semanas. Em minha opinião, são os quatro maiores times do país. E vão decidir o campeonato de uma forma emocionante. Quero ver onde vão enfiar o fairplay nesse domingo 🙂

  6. CanAlmeida

    Texto fantástico, meu caro!! Morri de rir! Futebol sem boas pitadas de humor não é a mesma coisa!! Parabéns e saudações de uma rubro-negra maceioense!!

  7. Também não acharia de todo mal que o título ficasse em terras cariocas, mas se o Vasco não fez o dever de casa direito, fazer o quê?

  8. paulo fernando

    Edu,
    Você é uma flamenguista especial. Agora vai ser duro para os torcedores do meu Vasco amarga mais um vice, esse promovido pelo seu Flamengo na última rodada. Vaaaaaascooooo!!!!!!
    Paulo – Petrópolios-rj

  9. Edu,

    São torcedores como você – não por eventualmente torcer pelo meu Vasco – que tornam o Flamengo um clube verdadeiramente grande. O Flamengo vendido pela mídia imunda, eu desprezo. O Flamengo de flamenguistas como você, eu admiro e respeito como o grande rival. Vemos futebol da mesma forma, cada qual com seu time. Espero em breve ter a oportunidade de beber uma cerveja com voce num bar da Tijuca e bater esse papo ao vivo. Abração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s