CARTA ABERTA AOS MEUS

Eis-me aqui, às 16h35min desta quarta-feira chuvosa, diante do monitor e chovendo mais que a chuva que cai lá fora de tanto que choro. Jamais toquei nesse assunto publicamente, não ao menos de forma direta, porque eu entendo – até mesmo porque aprendi demais nesses anos de profundo enfrentamento – que a dor de cada um é absolutamente particular, íntima, indivisível e instransferível. Mais que isso, dá-me engulhos a simples idéia de imaginar que alguém, quem quer que seja, diante de uma exposição mais clara, ponha-me na conta do piegas ou do sensacionalista. Aprendi, também, que é preciso ter, sempre, em meio à situação que vivo, ânimo, dignidade e coragem. Agradeço aos deuses, diariamente, por enfrentar, como enfrento há mais de 3 anos, a situação que a vida pôs no meu colo. Melhor dizendo: no colo da mulher que me ensinou a sorrir e que desde 1999 dá-me o colo que me sustenta.

Não é mole – e ninguém faz idéia do quanto, aprendi isso também… – ver a pessoa que escolhemos por amor e afinidade para ser companheira de vida, sofrendo diante de um revés de saúde. Eu já havia vivido situações similares com gente próxima. Sempre fui daqueles de bater no ombro e dizer “conte comigo, eu sei o que você está passando…”. Elas sempre puderam contar comigo – mesmo! – mas eu nunca soube o que elas estavam passando (como ainda não sei… a dor é sempre particular, íntima, indivisível e instransferível). Feito esse breve intróito, vamos ao que quero lhes dizer, que eu não vou escorregar e dar de fazer chorumela sobre isso!

Sou filho de Ogum, é no lombo do meu cavalo que eu guerreio, e vocês não têm nada que ficar ouvindo arengas pouco produtivas!

Hoje, por recomendação médica, minha menina, dona do mais bonito e luminoso sorriso que pode haver, precisou fazer uma transfusão de sangue. Pediu-me, pouco antes de eu sair de casa – profissional autônomo tem dessas coisas… – que eu tentasse conseguir doadores pra ela, sangue O+. Mais que isso, por conta das exigências da clínica, que eu conseguisse doadores de qualquer tipo sanguíneo…

Pois fui ao twitter… e quantas vezes, durante as últimas eleições falei sobre o poder impressionante dessa ferramenta…

Deu-se o seguinte: em questão de poucos minutos meu apelo foi ganhando espaço (através do conhecido RT, que repica as informações passadas pelos usuários) e eu fui, diante de todo esse movimento, um homem em estado de graça diante das manifestações de carinho e de solidariedade, sobretudo de solidariedade.

Leio muito por aí frases – eu mesmo, vira-e-mexe, mando uma dessas… – dando conta de que o mundo acabou, de que a humanidade fracassou, de que não há mais jeito, por aí. Não é verdade.

São quase cinco da tarde, o nome da minha menina – Danielli Pureza – está nos trending topics do twitter, muita gente foi doar sangue, muita gente prometeu que doará amanhã, muita gente, impossibilitada de fazê-lo, espalhou meu apelo e eu não posso atribuir tudo isso a nada que não seja a desgastadíssima palavra “amor”.

Somos gente, somos de carne, osso, sangue e alma (sou um crente absoluto quanto a isso), e ainda que não coloquemos a alma nesse cadinho (respeito, profundamente, os céticos) somos capazes de gestos como esse que hoje, foi por um triz!, quase me derrubou de tanta emoção.

Vai, por isso, esse texto. Na intenção de cada um de vocês, que me lêem, gente que me conhece, gente que não me conhece, gente que me quer bem, gente que nem tanto, gente que – sabe-se lá o por quê! – abraça uma idéia, um pedido, que se fia na fiança de um mais próximo, que acredita e que faz acontecer.

Seria impossível, por óbvio, agradecer a cada um dos milhares que nos ajudaram, a mim e à minha menina, nessa batalha de hoje. Batalha que – tomem nota! – continua até sábado, ao menos para nosso específico caso. Até sábado, das 08h às 16h, doações de qualquer tipo de sangue são mais que bem-vindas no Hematologistas Associados, na rua Conde de Irajá 183, em Botafogo, fone (21) 2537-7440, em nome de Danielli Pureza.

Vai por isso, esse texto, esse agradecimento, esse manifesto de absoluta gratidão. O que vocês fizeram comigo hoje, e eu choro de esguichar, como uma vaca – pra manter o nível Tijuca da confissão! – , foi um tremendo cafuné, um carinho no rosto de barba branca que teima em sorrir e agradecer por tudo. Muito obrigado, do fundo do meu mais-que-baqueado coração tijucano.

Até.

Anúncios

135 Comentários

Arquivado em confissões

135 Respostas para “CARTA ABERTA AOS MEUS

  1. Cheguei até aqui pelo TT’s – mais precisamente pelo nome de sua moça, visto que é idêntico ao meu e isso não é algo que se veja todo dia.

    Desejo a vocês força, que tudo dê certo.

    Repassando a mensagem e o pedido. E farei de tudo para ir doar.

    Beijos e tudo de bom.

  2. Se essa ajuda puder fazer algo por você e “sua menina” todo o esforço terá valido a pena!
    Sorte, coragem e muita, muita coisa boa pra vocês…

  3. Bianca

    Não posso contribuir com a doação, pois não estou no Rio, mas contribuo com o pensamento positivo e mandando muita força daqui.

    Deus há de fazer o melhor! 🙂

  4. Patu Cortez

    Sem palavras e muito emocionada. Mando toda a energia deste mundo em forma de vibração de amor. Que Deus abençõe vocês e todos os seus.

  5. Edu

    Estive ausente de comentários há muito tempo, mas não deixo de te acompanhar. Eu e Renata, passamos por isso com um casal muito amigo. Sei o que está sentindo, pena a distância não poder ajudar também, mas creia: Apesar dos desencontros, VOCÊ e sua SORRISO MARACANÃ, estarão em nossas orações diárias.
    Abração

    Ernesto.

  6. christine steegmuller

    Texto lindo, rapaz !
    Firma ai com a sua menina, na Fé de Oxalá, na força de Pai Ogum !
    Tudo vai dar certo !
    abçs

  7. Caro Edu,

    ficamos imensamente felizes de saber que a mobilização das pessoas apresentou um resultado tão positivo. Na verdade, quando nós da equipe sangueraro, recebemos notícias como essa, diariamente, é motivo de muita satisfação e deixa em nós um fio de esperança no ser humano.
    Gostaríamos de pedir a você que passe pra frente a mensagem de que uma doação de sangue é capaz de salvar vidas. É um trabalho contínuo estimular essa consciência. É o que pedimos a cada um que tem o pedido de doação de sangue atendido.
    Esperamos de coração que Danielli fique bem e que as pessoas que prometeram comparecer ao hemocentro vá realmente.

    A necessidade nos torna iguais. Seu sangue é raro, doe!

    Abraços da equipe Sangue Raro.

  8. mirtes

    Edu um abraço e um beijão em sua linda menina.
    mirtes

  9. marinildac

    Nossa, me destrambelhei… Viva o amor, viva a amizade, viva a generosidade, viva a solidariedade, viva a Dani, viva o Edu!!!

  10. Li

    Somos muitos e muito diferentes, mas saiba. moço! Conte conosco! Tamo junto e misturado! Fôrçaí!!!
    Beijas!!!!!!!

  11. amor e humanidade. tem e não acabou. =^*

  12. Danilo

    Edu, se não fosse você, já seria obrigação. Sendo você, a sua batalha é a minha batalha. Sei que se fosse a minha você também lutaria. O que precisar, cara.

  13. Força aí, camarada! Vai dar tudo certo!
    Abraços!

  14. Anderson W

    … Pena Não Poder Doar, e Estar Um Pouco Distante De Botafogo… (Mas)… Orações e Votos de Sucesso em que quer que seu AMOR precise, fique certo de que não irão faltar por conta desse seu novo “amigo(?)”. Um Grande Afago de quem já passou por “dores” necessárias para subsequentes SORRISOS!!!!

    …bacana saber que ainda e… sempre existe o SER humano!!!!

  15. Rapaz, sou tijucano como você, mas radicado em Salvador desde 2009. Já tinha esbarrado no seu blog algumas vezes pela web. Hoje, cheguei a ver o pedido em dois ou três twitters que sigo. Agora, leio o seu post. Realmente, de emocionar. Nem sei se dá ou é preciso fazer minha doação por aqui em nome dela. Vou procurar saber. De qualquer forma, vou correr atrás para dar minha contribuição sanguínea, o que é quase nada para mim (nunca senti medo de agulha e até gostava quando era pequeno), mas sei que representará muito para alguns como sua Dani. Boa ação que sempre adio, mas que dessa vez vou colocar em prática, pois tempo é o que não me falta nesta fase.
    Força e fé, camarada! E que Ogum e todos os orixás iluminem a caminhada de vocês!
    Abraços!

  16. Ricardo

    Força Edu, vou tentar falar com uns familiares e os porteiros aqui do prédio. Abs

  17. Sempre em frente, com lágrimas ou sem
    Na certeza de que do ponto se vai além…

  18. Gabryella Ferreira

    Sou maranhense, e me surpreendi ao ver seu tweet hoje à tarde, me atentei pra uma coisa que nunca havia feito antes, graças ao que aconteceu, amanhã vou no hemocentro da minha cidade, doar sangue, só sabemos o quanto é importante, quando vemos pessoas na situação que você está com a sua “menina”… Obrigada por lançar tão linda “campanha” no Twitter, obrigada por provar que o amor ainda existe… Fiquem bem…

  19. Erika

    Oie. Fiquei sabendo hoje da existência de vocês por um RT de um amigo meu e vim parar aqui no teu blog. Inflizmente não estou no Rio e não posso ajudar a não ser torcendo pelo melhor e acreditando tb que a humanidade ainda tem jeito, que o brasileiro é sim solidário e gosta de ajudar!

    Só pra não deixar passar batido, olhando do lado direito o nome das receitas cliquei direto na de carne seca na abóbora (culpa do sangue cearense) e fiquei mais que com água na boca. amanhã mesmo comprarei carne de sol e vou preparar essa maravilha tal qual vc ensinou.

    bom, tudo de bom pra sua menina e muita força pra vc!

    🙂

  20. É verdade, ainda há humanidade no ser humano. Também vivi a experiência do câncer e recebi muitos gestos solidários, de pessoas conhecidas e desconhecidas. Gestos inesquecíveis. E, por mais parodoxal que possa ser, foi umas das experiências mais gratificantes da minha vida.
    Infelizmente não posso ser doadora, mas vou partilhar seu pedido.
    Saúde para a Danielli.

  21. Angela Maria Nóbrega Costa

    Milton!
    Passei uma situação semelhante com meu pai. Fiquei com ele no Rio de Janeiro, passando de hospital para hospital, de tratamento para tratamento, para no final vê-lo morrer na minha frente.
    Sua menina é linda, jovem e tenho certeza de que vai se curar.
    Avida espera por ela, seu sorriso diz isso. Posso dizer o que está passando pois sentir na pele a dor da impotência, de nada poder fazer. E você ainda pode fazer muito por ela! Lute sua luta com coragem e determinação, você tem eu sei, e o que tiver que ser, será.

  22. Mariane Candido da Silva

    Lindo de doer.

  23. Beatriz Fontes

    Se eu pudesse, doaria… Como não posso, o que me resta é fazer coro, ser mais uma voz a pedir. Torço por vocês. 🙂

  24. Alexandre Freitas

    parabens pelas palavras de feh e amor….que sua vida esteja cada dia mais em paz assim como seus familiares…um grande abraco..

  25. Nossa, entendo muito bem isso. Se estivesse no Rio, pediria ao meu marido e meu irmão que fosse ao hospital correndo, pois eles também são O+, assim como minha filha, que não pode doar ainda. Vou mandar vibrações de saúde para vocês! Que Deus nos abençoe, não é?
    Bjs

  26. Alcidéa de Oliveira

    Saúde para sua menina, saúde para a generosidade e para o amor que, diante de tantas mazelas, as vezes a gente teme que estejam também por um fio. Seu texto é lindo e, mais que isso, também salvador da esperança de sempre valerá a pena acreditar no ser humano!!!! Que Deus abençoe vocês e a todos que fazem da vida um mistério impar!

  27. Olga

    Uma coisa assim faz a gente acreditar mesmo que o mundo tem jeito, vizinho.
    Linda foto! Linda a sua menina- sorriso- maracanã. Tudo há de dar certo!

  28. sonia

    Edú, impossível não chorar junto com vc. , impossível não compartilhar da sua dor, impossível não dar todo meu amor p/ Danielli.

  29. zel

    que lindo, fiquei emocionada. obrigada por compartilhar a história, é bom ver que há tanta gente boa no mundo. dá ânimo, sabe? boa sorte!

  30. Tamara

    Oi Edu,

    Recebi hoje um email de uma amiga que está morando em São Paulo e que te conhece. Moro aqui no Rio e sábado de manhã passo lá para doar! Conte comigo!
    Abs

  31. Roberto Fraga Jr

    Edu,
    Fiquei sabendo através do Daniel Ataíde.
    Iremos doar agora no horário de almoço.
    Força amigo. Estamos torcendo pela Dani.

    Um forte e fraternal abraço!

  32. Acho que acabei ganhando muito tembém nessa história. Aqui de longe, do canto chuvoso de minha sala de trabalho em Salvador, repensando sobre pessoas e humanidade, sobre se elas ainda valem a pena e, de repente, vejo revivo tão imensamente um sentimento tão nobre. VER o outro, lembrar do outro, se IMPORTAR com o outro… parece nem ser mais coisa da contemporaneidade. Mas é, não é? Não posso doar sangue, tenho anemia, mas vou doar meu carinho, meu pensamento positivo e meu post no facebook. Obrigada pela injeção de ânimo. Tudo de melhor pra vocês todos os dias.

  33. Apesar de estar no nordeste, bem longe do RJ, tomei conhecimento da sua história através do twitter e em especial dos tweetes e RTs do José de Abreu. Retuitei quando pude, a fim de espalhar a campanha entre alguns seguidores que estejam mais próximos de ti que eu. Acredito sim, sempre, na alma e na bondade, na pureza como do próprio nome da tua menina. Daqui do meu rincão te mando força, de coração, e toda energia positiva que puder. Aos dois. Que os bons sempre sejam maioria. Abraços.

    Álesson Paiva

  34. Monicapsyl

    Há alguns anos atrás, um amigo também precisava dessa ajuda e mobilizou mais de 200 pessoas na comunidade onde eu morava, foi tão comovente a solidariedade do ser humano e ontem foi a vez de sua menina. Graças a Deus somos pessoas que amamos o próximo e mesmo sem conhecer você e a sua menina desejo tudo de maravilhoso, se eu morasse no Rio faria a minha parte, mas como sou de SP já falei com o meu marido e sábado vamos doar sangue, faremos nossa parte de alguma forma. É muito gratificante ajudar.
    E beijos e SAÚDE a sua menina.

    Sorte, Amor e afagos!
    Mônica

  35. Bruno Quintella

    Edu, querido, conte comigo. Estamos juntos.
    Forte abraço e um beijo na Dani.

  36. Rodrigo

    Um abraço.

  37. Fernanda Estima

    te acompanho pelo twitter e de certa forma, é uma ferramenta que nos traz para perto gente que talvez nunca encontremos pessoalmente. torço por sua menina, que de fato tem um sorriso lindo! espero que ela esteja sorrindo como você e que muito sangue chegue a tempo. boa sorte! precisando, o mínimo que posso fazer por vocês é retuitar!

  38. Bruno Quintella

    Vamos sim, quando você quiser. Domingueira no Chico ou Rio-Brasília, depois da feira. Ou qualquer outro dia. Naquele último, lembro que a sua senhora me deu uma sacaneada ao me ver: “Ih, com camisa do Vasco no meio dessa mesa de flamenguistas…”. Aquela manhã foi muito divertida.
    Grande abraço!

  39. Adriana Frasson

    Edu,
    Desejo a vocês muita força! Estarei sempre torcendo pela saúde da Dani.
    Infelizmente estou em São Paulo, mas queria muito poder doar sangue para uma pessoa que em momentos muito difíceis me doou tanto carinho e que me ajudava simplesmente por saber ouvir.
    Boa sorte nesta luta de vocês!
    Como você mesmo disse a dor é particular, e eu não posso imaginar a dor da Dani, mas tenho noção da sua, por ter vivido um pouco desta impotência de ver alguém que amamos sofrer.
    Vou repassar as informações sobre a doação para alguns amigos e parentes que temos no Rio, assim de alguma forma posso me sentir perto e ajudando a menina com o sorriso mais lindo que eu já vi.
    Beijos,

  40. Katia Peruca

    Como a Bianca não estou no Rio, mas daqui das Gerais vão desejos de muita força e todas as energias positivas para a recuperação da sua Dani.
    Um abração bem carinhoso pra vocês.

  41. RafaelMoura85

    Edu,
    Não pude deixar de espalhar a todos para ir doar, por que não sei se vc lembra, em 2009 , mesmo sem conhecer , vc deu RT no meu pedido de doação p/ minha avó que estava precisando e voce o fez, como muitos, e eu sou agradecido a todos que o fizeram . Infelizmente, não posso doar mas já 1 amigo que doa regularmente foi avisado e 1 primo q tb doa com regularidade o farão .
    Um abraço do tamanho da nossa Tijuca para vcs !

  42. Estela Garcia

    Prezado Edu
    ao começar a ler o post achei que você estava com crise de depressão, chorando à toa e por-motivo-nenhum – e há pelo menos mais um post seu que afirma bem o quanto você chora!!!! Mas depois entendi o motivo desse choro, também passei por problema parecido na família, uma prima de 29 aninhos apenas precisando de sangue toda semana! É terrível sim, e devemos nos mobilizar. Não sou doadora, pois tenho problemas de pressão, mas estou enviando a sua mensagem para meus contatos, com certeza sempre aparece algum doador disposto a ajudar. Fiquem bem, tenham forças, acreditem, que tudo se resolverá!

  43. mariac

    Amei tanto e me separei por tão pouco! Presenciar sentimentos assim nos faz acreditar que um dia poderei encontrar o meu quinhão de felicidade, o meu amor de verdade! Aquele que tudo supera e transforma!
    Sou doadora! Geralmente dôo quando sei de alguém que necessita ou quando dá o prazo! Vou doar amanhã! Acredito que você e sua menina ainda tem muitas contribuições a dar para esse mundo com o exemplo de esperança de vocês! Obrigado pelo lindo depoimento!

  44. Daniel A. de Andrade

    Querido Edu, desde ontem bastante emocionado com esse seu relato, cumpri hoje o mínimo que me cabia. Doei e fiquei extremamente feliz quando a menina que me atendeu, antes mesmo que eu dissesse o nome da Dani, perguntou-me: “É para a Danielli?”.
    Disse-me, a atendente, que foram muitos os advogados hoje a comparecer pela sua Dani. Que coisa linda!
    Um abraço do tamanho da sua Tijuca.
    Conte comigo.
    Daniel A.

  45. Eugenio Raggi

    Oi Edu!

    Vivo em BH e – como não pude doar pra sua Dani – fui até o Hemominas e deixei lá um pouco do meu O negativo a quem precisando estiver. Acredito que, fazendo o bem daqui, minha força espiritual ganhe força para atravessar com mais vigor estas fronteiras.

    Um axé bem afetuoso pra ela e pra vc deste seu fã aqui das gerais.

  46. Renata

    Edu, não nos conhecemos, “te sigo” no twitter pelo arroba @nninguem faz algum tempo. Sinto não poder ajudar diretamente, sou do interior de São Paulo e também não posso doar por motivos de saúde, mas avisei alguns amigos cariocas e espero que ao menos um possa auxiliá-los. Essa mobilização, que me parece bem sucedida na ação e não só via internet, vai ajudar não apenas a Danielli – e é algo lindo, vocês dois na dificuldade promoveram ajuda a tantos outros… É muito bonito ver toda essa solidariedade. Pessoas dispostas a sair da rotina para doar o próprio sangue a outras, que tanto precisam, merecem ter seu sangue circulando nas vidas que (muitas vezes) salvaram.

    Sigo suas palavras, a dor de cada um é particular. Mas, pela experiência, entendo sobre como é ver a pessoa companheira, tão querida e amada, abalada fisicamente de uma forma tão dura. Não sei o que você sente, por motivos óbvios, mas posso imaginar. Desejo força ao casal. Espero que ela ainda tenha muitos motivos para esse belo sorriso.

    • Obrigado, Renata. É muito gratificante mesmo impulsionar uma campanha dessas. Modesta, movida pela esperança, e capaz de emocionar tanto a tanta gente. Obrigado por seu carinho, por seu depoimento, obrigado por tudo. Um beijo do tamanho da Tijuca pra você.

  47. Eduardo Carvalho

    Meu querido Edu:
    e lá fui hoje com o meu A+ debaixo do braço… E, como disse quando te liguei nesta tarde logo após doar, estamos aí pro que der e vier, de verdade.
    Um beijo em vc e na Dani.

    • Obrigado, xará. Estou, franca e sinceramente, muito emocionado com tudo isso, verdadeiro manancial de boas energias para nós. Beijo, mano, e beijo na Renata também, sempre tão doce comigo.

  48. Pedro Toledo

    Tô por aqui torcendo por vocês. Carinho!

  49. Sei perfeitamente sobre esta dor e esta luta, por isso continuo rezando fortemente a Santa Rita de Cássia , por todos que por isso padecem .
    Meu carinho para a sua querida …

  50. Patty

    Du, tem uns 15 anos q Nao nos vemos e o FB nos trouxe pra perto de novo! Eu nao sabia desta situação, tento me colocar nela e meu coração quase salta pela boca! Nao sei se qq coisa q eu diga possa te ajudar mas sinta q daqui de longe estarei torcendo, rezando e enviando minhas melhores vibrações para você e especialmente para ela!! Beijo Patty

    • Ô, querida, coisa boa receber mensagem sua depois de tanto tempo… Sabe onde foi tirada a foto que ilustra o texto? No sítio do Toledo, pai da Andréa e do Pepê, que fez a foto! Beijo enorme.

  51. borboletasnosolhos

    Comovida, torcendo e divulgando. Tenho amigos aí no Rio e dois me garantiram que vão amanhã fazer a doação. Um abraço.

  52. Torcer é pouco, mandar pensamentos positivos também. Podemos rezar e torcer pra que esse sorriso continue iluminando, mostrando sem clichês que a vida vale a pena. Estamos rezando, torcendo, acreditando para que a Dani tenha forças para lutar e que toda esta luta tenha um objetivo. Amor – Gabi, Beto e Dani

  53. Luana Zanelli

    Edu
    Eu não vi você no twitter. Não repliquei a mensagem. Não tava nem sabendo dessa mobilização toda.
    Mas me emocionei, tal como você. Me emociono com gente.
    E, também sou filha de Ogum. Mas isso não nos faz melhor ou pior, né?
    Melhor aqui é a guerreira da Dani, oras. O mérito seja dado a ela. Com um sorrisão aí na foto…
    Eu sou doadora de sangue, e doo no Hematologistas Associados. Infelizmente, não poderei doar, pois irei operar recentemente.
    Mas estou, desde já, nas orações. Nos pensamentos positivos. E na corrente do bem e da saúde.
    Grande beijo pra vocês
    E todo o amor, que é lindo de se ver, de vocês.

  54. Stéfano Fiúza

    Postei no http://medulaparaoliver.blogspot.com/ uma chamada pras doações pra sua esposa!

    Esse blog já ajudou muita gente, espero que a ajude também =)

    Força pros 2!

  55. Priscilla Audi

    Estou em Brasília, sou O+ e se eu puder fazer meu sangue chegar a vc, farei. De qq forma, doarei no sábado, em sua homenagem, por motivos óbvios, mas acima de tudo, porque creio no ser humano e em exemplos de ser humano como vc que crêem no ser humano e na capacidade que o homem tem de amar e amar e amar, de”n” formas. Obrigada!

  56. Edu,

    somos mais dois do grupo dos que não o conhecem pessoalmente (embora tenhamos te visto fora do mundo virtual no belíssimo Blas Rivera em abril), mas todos os dias damos risada, concordamos, discordamos, ficamos indignados e também choramos com seus tweets e seus belos posts.

    Ao ler o seu pedido ontem, enquanto almoçávamos, não titubeamos: ligamos na hora pra Santa Casa do Centro para saber se dava pra passar lá naquele momento. Infelizmente, não era mais possível doar ontem, mas hoje fomos os dois cedinho lá na Santa Luzia e, embora eu não tenha doado (já que me faltam quilos para tal), André pode fazer a doação e saímos de lá extremamente satisfeitos por termos feito alguma coisa pela amada menina de um grande cara.

    Fica aqui então manifestado o nosso enorme carinho por você (a quem chegamos no twitter graças ao Simas – professor de História do André ainda no colégio) e por sua menina, a quem desejamos muita força.

    Um grande beijo,

    Fernanda e André.

    • Fernanda, André: feio vocês não me procurarem lá em Santa Teresa, hein! Fica aqui meu agradecimento por tanto carinho e dedicação. Sintam-se abraçados, meu muitíssimo obrigado por tudo.

  57. NORMA FARIA

    Fiquei super emocionada com a estória de vcs. Moro em Brasília, tenho 64 anos, e nem sei se poderia ser doadora pela idade. Estou aqui torcendo de coração para que esta luta de vcs, vença todas as barreiras possíveis. Porque a barreira da doação, dos doadores esta já está vencida. Beijos pra vcs estou aqui na torcida.

  58. Amigo! Não posso doar sangue, tenho anemia… Mas compartilhei neste instante no meu Facebook esse seu post; muita gente irá ler. QUALQUER outra coisa na qual eu possa ajudar, avise! Estou aqui torcendo para a recuperação rapidíssima da Dani. Mil beijos pra vcs dois! Ah, e q lindo o sorrisão dela na foto…

  59. Vania

    Edu,
    nesses quase 30 anos de amizade, nunca me senti tão próxima a vc. Saiba que seu empenho é meu tb, sua dor é minha, sua alegria é minha.
    Força.
    Conte comigo, sempre.
    Beijo na Dani.

  60. Assim como tantos aqui, me emocionei muito com a história de vocês. A “sua menina” passou a fazer parte das minhas orações diárias … e sinto que essa história vai ter um final muito, muito feliz!
    Segue um abraço carinhoso e as minhas melhores vibrações. Fiquem bem.
    Obs.: obrigada pelas receitas e por me fazer rir com suas tuitadas. Vida longa ao Buteco do Edu!

  61. Debora Denizot

    Oi Edu,
    Que linda a sua carta. E que linda foto! Estou longe mas vocês não saem do meu pensamento. Todo esse amor ao redor de vocês… Vocês merecem e essa história terá um final feliz!
    E espero que aquela planejada viagem a Paria aconteça em breve, como comemoração. Espero vocês!
    Muitos beijos,
    Débora

  62. Dedeco

    Edu,

    não posso doar sangue mas acabei de ver sua mensagem no FB e repliquei para meus amigos.

    Hj estarei em casa durante o dia e, portanto, a sua disposição caso precise de qualquer coisa.

    Força, irmão !! Bjs pra Dani !!

    Dedeco

  63. Sabrina

    Vale a pena viver – foi isso que senti quando lí vc.
    Que D’us, essa força que só cabe no interior de cada imensidão que somos nós,
    transforme toda essa solidariedade e positividade em muita vida.

    Amém,

    Sabrina.

  64. Rodrigo Medina

    Força pra você cara e pra Dani. Pelas pessoas que são, tudo vai dar certo. Estou devendo pra mim mesmo, uma passada no pro-sangue para fazer a doação. Depois deste relato – irei o quanto antes.

    PS: Moro em Sampa.

    Axé

  65. marly miranda bacha

    Caro Edu. Como eu gostaria de poder contribuir, principalmente sendo a Dani tão amada, mas infelizmente, estou longe e já com idade avançada. Contem comigo sempre, com amor e muitas orações. Muitos beijos. Que o Menino Jesus fique sempre com voces. ELA VENCERÁ!………….
    Tia Marly

  66. Paula

    Daqui de longe, meu querido, continuo rezando pra ver o sorriso da Dani brilhar ao lado do seu como nessa linda foto. Muita força e muita fé!
    Um beijo grande pra voces dois,
    Fo’

  67. Roberta Jacintho

    Olá Eduardo,
    Me chamo Roberta Jacintho e trabalho no grupo Ometz, conheço de longe um pouquinho da história da “sua menina”. Já nos esbarramos algumas vezes em eventos da empresa. Hj a minha história é um pouco semelhante…Mas quero que diga a Dani que oro por ela. Tudo vai ficar bem!
    Deixo aqui o endereço do meu blog, bem de longe escrito com tanta harmonia,como o seu, rs afinal não tenho jeito para escritora, mas meu objetivo é tentar fazer diferença na vida das pessoas,passar o tempo e etc…

    http://roberta-vidaquesegue.blogspot.com/

    Um grande abraço!

    Roberta

  68. Marcy Garbelotti

    Edu sinto grande alivio que suas palavras chegaram até nós seus amigos.Saiba que desde que conheci dani no Morro de São Paulo sempre nutri grande carrinho por ela demontrar senpre o Sorriso a quem quer q seja. Tu junto nessa luta apesar de morar longe. Conte sempre com um espaço em meu corração. Beijos levando corragem força e esperança.
    Marcy

  69. Pingback: E QUE VENHA 2012 | BUTECO DO EDU

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s