VEJA E AS PREVISÕES PARA SERRA EM 2010

Sigo hoje com mais uma divertidíssima demonstração do quanto é risível o jornalismo (e o emprego da palavra “jornalismo” neste caso já é risível) feito pela revista VEJA. Vamos, primeiro, à exibição da revista americana TIME de maio de 2008. Na capa, Barack Obama, eleito presidente dos Estados Unidos e homem do ano pela revista. Visto? Então vamos começar mais um passeio pela lata de lixo abrilina.

Pois em abril de 2010, assim… digamos… depois de uma fantástica inspiração dos editores, a VEJA escolheu para a capa da edição o candidato José Serra, do PSDB. Um detalhe diferencia as fotografias, eu diria que um ato falho do tucano: enquanto Obama posou com a mão esquerda no rosto, José Serra preferiu fazer carinha-de-fofo com a mão direita emoldurando um dos mais falsos sorrisos da face da Terra.

Com a frase menino-mimado – “Eu me preparei a vida inteira para ser presidente” – a revista apresenta a matéria “SERRA E O BRASIL PÓS-LULA”. Vamos a instigantes momentos da reportagem.

A revista VEJA tem a pachorra de abrir a matéria dando a entender que o PSDB estava – àquela época – unificado em torno da candidatura de José Serra, coisa que até uma calopsita sabia (e sabe) não ser, nem de longe, verdade. O PSDB, rachado, com pena de tucano voando pra fora das gaiolas em todo o país, nunca esteve, desde a eleição de Lula em 2002, perto de estar unificado. Aécio e Serra, por exemplo, nunca se bicaram (pelo que a foto que vocês verão abaixo é de fazer até uma calopsita morrer depenada de tanto rir). Mas foi assim, apresentando um PSDB unido, que a VEJA abriu a matéria querendo provar que “José Serra começa a pavimentar o caminho rumo ao seu objetivo: liderar o Brasil na era pós-Lula”.

Imediatamente abaixo, uma das fotos mais patéticas em matéria de divergência entre o ato e o fato. Com aquele sorriso fácil que todo mineiro tem rosto, Aécio Neves recebe um beijo de José Serra. Segundo a matéria, a patuléia presente ao ato (a “massa cheirosa”, segundo a jornalista Eliane Cantanhede) gritava, em êxtase “vice, vice, vice!” em direção ao neto de Tancredo. Como mineiro não é bobo, uai, o beijo não rendeu rigorosamente nada além da fotografia estampada na revista.

Agora o negócio começa a ficar mais divertido. Vocês sabem que uma das especialidades da VEJA é o prognóstico. No trecho abaixo, pinçado da matéria, a análise (tirem as crianças da sala para que vocês possam explodir de rir):

“No Nordeste, o tucano subirá em palanques com probabilidade de vitória em seis dos nove estados, sendo que na Bahia, dona do quarto colégio eleitoral do país, ele terá o apoio do único candidato capaz de azedar a reeleição do petista Jaques Wagner; Paulo Souto, do DEM.”

Bom… segundo a última pesquisa, Jaques Wagner tem 53% das intenções de voto. O “único capaz de azedar a reeleição” tem 16%.

E como se não bastasse… José Serra não vence Dilma Rousseff em NENHUM (com a ênfase szegeriana) estado do nordeste. Nem em 6 (como previra a revista), nem em 5, nem em 4, nem em 3, nem em 2, nem em 1… Vejam abaixo como eles são bons de prognóstico, assim como foram em 1982 quando disseram, em abril, que Leonel Brizola era um candidato “sem chances do PDT ao Palácio Guanabara” (vejam aqui).

O melhor, na categoria patético, está por vir. A revista VEJA consultou, para dar sustento às suas previsões, o astrólogo Oscar Quiroga, não por acaso colunista do jornalão O ESTADO DE SÃO PAULO, sucursal da tucanalhada paulista. Voltem a tirar as crianças da sala, a cuíca vai roncar.

O astrólogo, consultando Urano, a Lua, Vênus e Júpiter, previu que o ponto alto da campanha de José Serra, seu sólido crescimento, se daria entre os dias primeiro e 25 de agosto. Graças a essa conjunção, segundo o astrólogo, o candidato tucano se tornaria, nesse período, capaz de “reunir o apoio de diferentes vertentes em torno de sua candidatura”. Como até hoje isso não aconteceu – nem comício o homem faz! – a VEJA contribuiu, uma vez mais, para o anedotário brasileiro.

E como Urano, a Lua, Vênus e Júpiter não decidem o destino do país – quem decide é o povo – finalizo a exposição de hoje com um gráfico das pesquisas DATAFOLHA desde maio até agosto (a época da fartura para Serra, segundo Quiroga). Foi justamente quando o jacaré começou a arreganhar ainda mais a bocarra que há de engolir, pra sempre, esse político de quinta categoria que atenta, dia após dia, contra a democracia pela qual tanto lutamos.

Até.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em política

6 Respostas para “VEJA E AS PREVISÕES PARA SERRA EM 2010

  1. >Aliás Edu, em qual estado da federação que o candidado udenista tem mais votos???Ouvi na rádio que inclusive em S. Paulo, onde governa, ele perde !Ainda faço o bordão, Dilma em 2010 Lula 2014 !!

  2. >Sensacional a série, meu velho! Pra cima deles!

  3. >Edu,O Serra não é esse demônio todo pintado aqui no buteco.Acho que ele está longe de ser um político de quinta categoria e mais longe ainda de ser uma ameaça a nossa democracia.Para ser sincero, eu – que vou votar em Dilma Housseff – acredito que o PT é mais perigoso para a nossa democracia do que o Serra ou mesmo o (infelizmente falido) PSDB.Digo isso porque temo um pouco as consequencias de um terceiro mandato consecutivo petista, já disse isso aqui. Mas esse meu temor é superado quando lembro que ainda acredito (e muito) na força das nossas instituições democráticas, bem como tenho muita fé no projeto de trabalho que vem sido desenvolvido.Apesar, repito, de ser criterioso com essa sede de poder do Partido dos Trabalhadores e com essa sombria auréa soviética da cúpula petista.Sei que essa minha posição relativista é entediante e contagia bem menos do que sua escrita inflamada e bem ilustrada, mas não gosto muito de demonizar a direita ou quem quer que seja.Não acho, por exemplo, que a direita seja um câncer – como disse o Eduardo Carvalho, sujeito de palavras sempre sapientes por aqui.(…)Mas, aproveitando o ritmo de desabafo que vem contagiando o final de minhas falas, talvez perigoso mesmo seja eu com essa minha mania de "meio-termizar" e de relativizar tudo.Forte abraço,R.Pian

  4. >Esperar o que de um veículo do G.A.F.E.(globo, abril, folha e estadão)? Isenção jornalística passou longe, a especialidade deste catálogo de propaganda é tratar o leitor como oligofrênico.

  5. >Bom.. Eu, graças a deus, não tenho que ler mais essa porcaria toda semana ! Mas, sabe de uma coisa? Eu nem levo mais em consideração oq essa revista fala.. É tanta palhaçada que não tem nem como levar a sério…

  6. >caro Eduardo:Termino nesse momento de assistir ao debate entre os presidenciáveis na TV Record e achei de tudo o que vi, a frase mais significativa uma proferida pelo Serra, um frontal ataque feito à classe dos professores. Questionado por Plínio sobre a pífia educação nos 14 anos que o PSDB governa o estado de SP, ele além de não responder a contento, desferiu isso: "Plínio você sabe, eu nunca fui um mal professor. Mas sózinho não resolvo nada". Ele se diz um bom professor, o que é mentira e mais que isso, acusa frontalmente que o professor não o é. Mostrou todo o seu elitismo excludente. Vamos ou não responder a isso? Gostaria que ti resgatasse essa parte do vídeo do debate onde ele diz isso e expusesse a todos o seu pensamento. Os professores precisam tomar conhecimento do que ele pense deles.Henrique Perazzi de Aquino – Bauru SP (www.mafuadohpa.blogspot.com)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s