DO DOSADOR

* começa o mês de junho e, conseqüentemente, a contagem regressiva mais obsessiva para o início da Copa do Mundo de 2010. Estamos a pouco mais de 9 dias do início da Copa do Mundo, o que significa dizer que o futebol passa a ser, mais agudamente, o assunto reinante no balcão virtual do Buteco. Sobre os jogos do Brasil, ainda não sei aonde irei vê-los, eis que compartilho da mesmíssima opinião de Luiz Antonio Simas, aqui manifestada. Quero evitar as grandes aglomerações e o bonde das descontroladas, de que nos fala o professor. É tudo o que sei, por enquanto;

* eu disse que “não sei aonde irei vê-los” mas preciso fazer a correção. O jogo do dia 25 de junho, Brasil e Portugal, às 11h, assistirei em São Paulo, na companhia de meu irmão Fernando Szegeri, que completa 40 anos na véspera. E eu, como faço há anos, estarei em São Paulo no dia do aniversário de meu irmão;

* eu disse que “estarei em São Paulo no dia do aniversário de meu irmão” e preciso fazer a emenda: estarei em Campinas no dia 23 de junho, cumprindo uma promessa que é dívida há muitos anos. Escoltado por meus caríssimos Bruno Ribeiro e Marcelo Coelho, pretendo conhecer seus bunkers na cidade em que vivem, repetindo o ritual que com eles vivi, diversas vezes, aqui no Rio de Janeiro. Lá assistirei, seguramente, Eslovênia e Inglaterra, às 11h, e Gana e Alemanha, às 15h30min, meus jogos preferidos do dia. Aonde, também não sei. Confio nos dois;

* de Campinas, aí sim!, sigo para São Paulo no próprio dia 23 à noite. À meia-noite acontece o réveillon do homem da barba amazônica. A agenda em São Paulo promete. No dia 24, todas as atenções estarão voltadas para os passos, os gestos e as palavras pronunciadas pelo então quarentão. No dia 25, pela manhã, o jogo contra os portugueses. À noite, Didu e Gisa Nogueira na sede do Anhangüera. O sábado é uma janela aberta para o infinito. E o domingo, dedicado ao aniversário de uma de minhas amadas afilhadas. Retorno ao Rio de Janeiro apenas na segunda-feira de manhã;

* seu Brasil, figura impoluta no Bar do Marreco, soube ontem do aumento de preços que elevou a Brahma para R$ 3,80. Com a autoridade de seus cabelos brancos, socou o balcão de vidro e bradou:

– Tu tá achando que é o Outback, né, Marreco?! Não pago um centavo a mais. Teu bar é um lixo!

E ele, que bate ponto lá todos os dias, não pagou mesmo;

* Celsinho, meu chapa, fez curiosa observação. Por que os pernósticos-do-vinho não falam a palavra “vinho” sem o “bom” antes? Diz ele que ninguém anuncia que vai beber uma “boa cerveja”, que vai combinar “um bom chope”, que, com sede, quer beber uma “boa água”. Verdade absoluta;

* estamos há poucos dias do início da Copa do Mundo, repito. E a 11 dias do Arraiá dos Namorados, mais uma imprescindível iniciativa do vereador Eliomar Coelho, o homem que criou o Dia Municipal do Teatro de Bonecos (27 de abril) e o Dia Municipal da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha (25 de julho). E querem que eu leve o PSOL a sério.

Até.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em do dosador, Uncategorized

2 Respostas para “DO DOSADOR

  1. >Querido, será muito bem vindo! Não grudarei em vocês, homens devem ficar juntos a sós, mas faço questão de ao menos buscá-lo no aeroporto pela manhã. Beijo.

  2. >Edu, "bom vinho" é mesmo coisa de enochato! Ô raça!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s