>AINDA SOBRE O PLÁGIO

>

Como lhes contei aqui, o escancarado plágio cometido por Ana Cristina Reis completou, no último dia 19, 4 anos. Completou 4 anos, também, o silêncio vergonhoso da imprensa e de seus colegas. E vejam vocês que coisa…

Uma jornalista, cujo nome não digo nem à fórceps, mandou-me um e-mail no próprio dia 19. Vamos a ele, devidamente editado para preservar a identidade da moça:

“Oi Edu! O (…) me encaminhou o link do post novo sobre o plágio da ACR. (…). Por motivos óbvios, não posso fazer qualquer denúncia. Para mim, infelizmente, é importante manter um bom relacionamento com quem escreve, e principalmente, edita um suplemento super lido (ELA) no Globo… Você já mandou email pra algum diretor executivo de lá? Trabalho com (…). (…)… Certamente a diretoria do GLOBO soube disso na época. Mas a (…) da Ana Cristina (eu adoraria que essa história vazasse e tivesse desdobramentos, (…)) tem muito prestígio na casa… já faz quatro anos que isso aconteceu… Talvez ela tenha recebido uma reprimenda, mas ficou tudo abafado… Muito jornalista importante já rodou por muito menos, mas em jornais mais sérios… O GLOBO é uma piada…”

Vejam que coisa, vejam que coisa!

Antes de prosseguir, uma pequena digressão: deve ser horrível viver e trabalhar assim, adulando gente de quem não se gosta. A autora do e-mail acima reproduzido (não lhe direi o nome nem à fórceps) refere-se à Ana Cristina Reis de forma bastante agressiva. Ocorre que que ela precisa dos favores (favores?!) da editora do “suplemento super lido”. Deve ser super chato precisar de uma uma pessoa super malquista para conseguir espaço em um jornal super piada. Francamente.

Antes, um adendo.

Não vejam com ironia o que vou lhes contar: jamais (com a ênfase szegeriana) referi-me à ACR de forma agressiva. Jamais. Quando o fiz – se fiz – foi como reação, apenas. A única questão que me chama a atenção é essa: como é possível a uma plagiadora a incolumidade diante do escancarado plágio? Como?

Em frente.

Engrossando o caldo, a Ione (leitora de Brasília e outrora vizinha da Tijuca, como lhes contei aqui) mandou a pranchada:

“Edu, acho que já comentei contigo da extrema semelhança entre um livro dessa moça – Meu Reino Por Um Cashmere – e um de uma americana (igualmente blargh) chamado ‘Wear More Cashmere’… Nenhum dos dois presta, mas acho que aquele que foi copiado consegue ser ainda pior – formal e materialmente!”

Vejam que coisa, vejam que coisa!

Alguém aí – por favor, por favor! – tem alguma explicação para a origem e a manutenção do poder da plagiadora? Alguém aí sabe de mais algum feito, digamos, da dita cuja?!

Até.

12 Comentários

Arquivado em Uncategorized

12 Respostas para “>AINDA SOBRE O PLÁGIO

  1. >Paparicar quem a gente gosta é muito prazeroso, mas bajular a quem se tem aversão deve ser horrível. Já tive um chefe que era um déspota de direita e fazia campanha para os seus candidatos e os funcionários tinham que concordar com o seu escolhido. Eu era petista e ele achava o Lula um nada , mas ódio mesmo ele tinha de Leonel que tratava por El Ratón ,então passei a ir para o trabalho com botton do Lula na cabeça Brizola no coração. Ele passou a sentar em minha mesa para falar sobre o Collor quase que diariamente daí eu fui trabalhar com uma estrela desenhada no rosto e ele se livrou de minha pessoa e eu garanti os 40% . Bom por falar em Leonel ele já questionava há anos o jornalismo da Globo, que está a cada dia que passa caindo em descrédito. Talvez isso explique a grande procura por opiniões descompromissadas e verdadeiras em alguns blogs de jornalistas sérios.Um abraço.

  2. >Pô, tá na hora da ACR começar a pensar em mudar de profissão e se tornar, formalmente, tradutora.

  3. >Então, eu acho que de vez em quando a pessoa até pode (por que não?) reproduzir uma matéria que ela tenha lido em algum canto e considerado boa o suficiente para ocupar o espaço que deveria ser de uma matéria dela (afinal, ela deve ser remunerada para isso, certo?). E desde que com os créditos da fonte devidamente registrados (a César o que é de César). Isso é bastante comum em blogs e colunas sérias.Mas quando publica uma tradução sem declinar o verdadeiro autor, e dando aquele texto como seu… Edu, você que é advogado, existe um tipo penal para essa conduta? Ou será que meus parcos conhecimentos de direito penal estão desatualizados?

  4. >É isso, Monica, literalmente é isso aí! Beijo.Capilo: pelo visto a moça é poderosa… Abraço!Ione: não manjo nada de criminal… E antes de cometer, eventualmente, um crime (ou côngenere…), a mencionada colunista feriu, frontalmente, a ética. Um beijo.

  5. >ela é uma boa jornalista e uma boa pessoa… edita um caderno que é aprovado pelo público e mercado ao qual se dirige… só isso

  6. >João Carlos: curiosamente seu perfil está indisponível, razão pela qual não posso saber a quem me dirijo…Não conheço a ACR e raramente, muito raramente a leio, por isso não sei se ela é “boa jornalista e uma boa pessoa”.Mostrei, apenas, que ela cometeu um senhor plágio há pouco mais de 4 anos.Uma boa jornalista e uma boa pessoa teriam, no mínimo, uma explicação pra dar, não?!

  7. >ola eud, não há curiosidade eu só nao tenho perfil.. mas ja trocanso emails, meu nome é joão carlos pedroso sou jornalista… não me manifestei sobre acusação de plagio, porque não tenho todos os elementos para analisar, enfim… mas sobre o comentarios de que ela é ‘poderosa’ e porque continua la, só isso… continua porque faz um trabalho ok… um abraço

  8. >Não me lembro de termos trocado e-mails, mas isso é irrelevante. Quero crer, João Carlos, que o texto sobre o plágio é claro o suficiente para qualquer pessoa fazer seu juízo.

  9. >sim ja trocanos, sobre bar rio brasilia, sinto que não lembre..e acho tb que fu claor sobre o motivo da minha manifestção.. bom um abraço cara, e boa tarde para vocevaleu

  10. >Edu, ela não é casada com um membro da ABL? Não me vêm o nome agora. Talvez daí venha a imunização (em tempos de BBB, o vocabulário desanda…) permanente dela. Abrãços.

  11. >Xandão: é, é sim. Mas será que é por conta disso?! Abraço.

  12. >luiz paulo horta só foi eleito no fim do ano passado…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s