SERRINHA NA OUVIDOR

No próximo sábado, dia 31 de janeiro, dois dias antes do dia dois de fevereiro, dia de festa de mar, a partir das 15h, na rua do Ouvidor, em frente à livraria do meu coração, haverá uma roda de samba imperdível. Comandada pelo Zé Luiz do Império Serrano e pela Luiza Dionizio, a roda prestará uma homenagem ao Império através de seus sambas de terreiro e sambas-enredo, sem falar nas músicas compostas por imperianos como Délcio Carvalho e Dona Ivone Lara e sucessos de Roberto Ribeiro.

Abençoando os presentes, uma bandeira da escola será estendida na mais carioca das ruas. Não bastasse a boniteza da coisa, lá estará exibido o protótipo da fantasia da ala das baianas da escola para o carnaval de 2009. E estarão à venda, ainda, camisas para a II Festa do Imperiano de Fé.

O Buteco, em pelo menos duas oportunidades, rendeu homenagens respeitosas à escola de Madureira. Em 11 de dezembro de 2006, quando escrevi Um Rio de lágrimas (leiam aqui) contando sobre a mágica aparição de dezenas de crianças num sábado de chuva na rua do Ouvidor e em 17 de janeiro de 2008, há pouco mais de um ano, portanto, quando escrevi Uma noite imperiana (leiam aqui) sobre a I Festa do Imperiano de Fé.

Aos imperianos de fé que cercam – papai, Álvaro Costa e Silva, Carlos Andreazza, Luiz Antônio Simas, Marcelo Moutinho, Tiago Prata – meu fraterno abraço.

Saibam todos que torço não apenas pelo êxito da festa de sábado, mas por um sucesso retumbante na avenida durante o desfile que se anuncia antológico neste 2009.

Sintomática, eu diria, esta passagem do texto Uma noite imperiana (aqui, não se esqueçam):

“Desnecessário dizer que o Teatro Rival, em uníssono, cantou Oguntê, Marabô, Caiala, Sobá, Oloxum, Ynaê, Janaína e Yemanjá, e que transformou-se em misterioso mar de lágrimas que brotavam dos olhos dos presentes à festa – dessas de não se esquecer jamais.”

Até.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Rio de Janeiro

5 Respostas para “SERRINHA NA OUVIDOR

  1. >Edu, penso que nem você. Acho que o desfile do Império esse ano será um sucesso retumbante. A última vez que o Império foi campeão, ele foi o último a desfilar. Quem sabe o inverso seja um sinal? Vale a pena sonhar, não?Mas, como diz o imperiano Andreazza, o importante é a escola entrar bonita, com garra, grande, ocupando o espaço que é seu de direito, entre as melhores.

  2. >Edu, obrigado pela ajuda na divulgação. Será, com toda certeza, uma festa bonita. Não lembrava que vc tinha sido profético no seu post do ano passado… Abraço!

  3. >Você, Edu, grande salgueirense, tem a bonita fé de um imperiano… Não sei ainda se poderei estar na Ouvidor no sábado, mas já imagino o pavilhão verde-e-branco tremulando sobre tamanha alegria, quem sabe ao som de “Estrela de Madureira”, quem sabe se com Luiz Antonio Simas a defender o antológico “Pernambuco, leão do norte”.

  4. >Caro, Edu! Sou fã do seu blog e de suas receitas. Eu e minha mulher já fizemos várias. Gostaria muito de pedir um tempinho para vc conhecer o meu blog, feito junto com outros jornalistas aqui de MG e como vc, amantes desse cantinho chamado buteco…http://butecovirtuall.blogspot.comEspero que goste. Parabéns pelo blog!!!

  5. >Como esse mundo é cheio de surpresas.Cresci imperiano por influência da minha vó materna, que cantava os sambas da serrinha e, claro, A Lenda das Sereias”.Veja como são as coisas.Esse samba foi feito em 1976, por Dinoel, Veloso (ambos já falecidos) e Vicente Mattos.E quem é Vicente Mattos? Simplesmente “Tio da Verônica”, por parte de pai.E, posso afirmar por conhecê-lo bem, um grande sujeito.Sábado, estarei lá.Até.Miguel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s