PROVAS CABAIS

Publiquei, em 07 de novembro de 2008, o texto Palmeiras: um fenômeno no Rio, dizendo, dentre outras coisas, que “todos os dias – eu disse TODOS, com a ênfase szegeriana – eu esbarro com pelo menos uma pessoa envergando, orgulhosa, a camisa do Palmeiras”, que “(…) eu esbarro com duas, três, quatro, cinco camisas do Palmeiras, no mesmo dia, em horários e locais diferentes” (leiam aqui).

Pouco mais de um mês depois, publiquei Provas cabais (leiam aqui), estampando a fotografia de um camelô, no Largo do Machado, envergando a camisa palestrina.

Hoje volto ao mesmo tema.

Sexta-feira, 19 de dezembro, último dia do ano do expediente forense. Filas tremendas, fila nos cartórios, filas nos bancos, filas nos protocolos, filas em todos os cantos. E lá estava eu numa delas.

Sinto o cutucão e ouço:

– Essa fila é do Banco do Brasil?

Quando viro pra responder dou de cara com um sujeito com a camisa do Palmeiras. Num primeiro momento chego a confundi-lo com o Imperador (vejam aqui). E respondo:

– É, é sim.

– Obrigado!

Conto pra ele a mesma história que contei pro camelô do Largo do Machado, pergunto se ele é do Rio – ele diz que sim -, se ele mora no Rio – ele diz que sim – e se posso fotografá-lo.

Autorizado, saco do celular e faço a fotografia.

palmeirense no TJRJ em 19 de dezembro de 2008

Nos corredores do Tribunal de Justiça, no último dia do ano do expediente forense, produzo mais uma prova documental irrefutável capaz de comprovar a verdade que sãopaulinos, por exemplo, teimam em admitir!

Até.

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em futebol

7 Respostas para “PROVAS CABAIS

  1. >Fala Edu,tudo bem?Depois que li esse texto aqui. Fui dar um pulo no uol e encontrei este texto que fala da supremacia do Corinthians no Paraná. Sei que o assunto aqui é o Palmeiras, mais é que ele também tem bastante torcedores no Paraná. Segue o link.Dá uma lida, caso queira.http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas/2008/12/21/ult59u181713.jhtm

  2. >Edu, acho que o Rodrigo (será o mesmo?) não vai mais conseguir dobrar a humildade de Fernando Szegeri. Esse autógrafo já era.

  3. >Querido, sabe qual o time do garçom do Bar Varnhagen?Palmeiras…E o sujeito é Nordestino, é claro.Muito estranho.Beijo

  4. >Vidalzinho, a Lenda (parabéns pelos redondos… Não telefonei, que sou um biltre imundo, mas lembrei em segredo em meu coração e pedi bençãos e axé): o estranho, querido, o estranho para mim é que haja (poucos, é verdade) não-palmeirenses no mundo…

  5. Pingback: PROVAS CABAIS | BUTECO DO EDU

  6. Pingback: A INVASÃO PALESTRINA | BUTECO DO EDU

  7. Pingback: Não Tem Explicação!? «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s