>PÉS LIMPÍSSIMOS

>

Em 15 de junho de 2007 eu escrevi RIOSHOW: E A MERDA CONTINUA (leiam aqui), sobre inacreditável matéria assinada por Joana Dale.

A moça, hoje, volta à carga com a matéria PÉS LIMPÍSSIMOS, com chamada na capa da tal revista.

capa da revista RIO SHOW, de O GLOBO, de 21 de novembro de 2008

Eu sabia que isso iria acontecer e cantei a pedra há muito tempo: o “grupo de seletos cariocas”, que DETESTA botequim, já cansou dos “botecos de grife” (está tudo lá, na matéria). Eles querem, agora, um local tranqüilo para um “get together informal”. Como o BAR DOS DESCASADOS, em Santa Teresa, que eles freqüentam “apesar das favelas que cercam o bairro”.

Eu não vou me estender sobre isso.

Mudei, há tempos também, a condução dos negócios aqui no BUTECO. Mas foi impossível não citar, apenas como registro, o acerto de minha previsão: enojados dos autênticos butecos cariocas, fomentaram o crescimento dos pés-limpos e das redes de franquia dos detestáveis BELMONTE, INFORMAL, CONVERSA FIADA e seus congêneres. Com a popularização desses locais, sentiram-se incomodados. Eles querem um “clima meio Ibiza, bem internacional”.

Divirtam-se participando do segundo teste da série QUEM É?????, aqui.

Até.

8 Comentários

Arquivado em Uncategorized

8 Respostas para “>PÉS LIMPÍSSIMOS

  1. >Meu queridooo ….Não sei por que quando olhei a matéria lembrei de você ….Nem tinha reparado que era a mesma jornalista que escreveu, e por falar em jornalistas, tenho varios amigos que trabalham lá, mas o negócio está cada dia pior …”Francamente” !!!! Em que país essas peças vivem ?!?! O mundinho de O Globo.

  2. >Mas eu tinha certeza que você ía falar sobre isso Edu! Cara, só agora consegui entrar no micro… mas vim correndo ver se você já tinha falado sobre isso. abraços.

  3. >Kadu: é, de todo, lamentável o processo pernicioso pelo qual passa (agravando-se mais e mais a cada dia) o jornal… Lamentável. Abração.Andrea: obrigado. Vou tomar seu comentário como uma espécie de elogio à coerência do meu discurso e de meu comportamento aqui no BUTECO. Mudei a linha do troço, eu já disse. Nem me referiria mais a esse tipo de coisa… Mas dessa vez a Joana Dale se superou, de novo. Aquele abraço.

  4. >Fui ler a matéria depois de passar aqui. Meu Deus… Coisa de mundinho e daqueles bem superficiais. O Rio Show adora territorializar a cidade e criar essas pseudo-tendências. Que gastem R$ 65,00 num Bellini, então. O destino da birita vai continuar sendo o mesmo da minha cerveja de R$ 2,00: a privada!

  5. >”clima meio Ibiza”… Edu, é sério? Isso estava escrito mesmo na matéria? Caralho, cara! É inacreditável como essa turma é cheia de afetados.Imagina o sujeito, com pinta de biba sentimental européia, com cachecol no pescoço e o caralho, fazendo o que ele (ou ela) consideraria um verdadeiro safári em Madureira, soltando um comentário desses de frente pra uma birosca qualquer… Tenho certeza que alguém ia sair do balcão pra mandar na lata do indivíduo:- Ibiza? De cu é rola! Ah, vai dar esse brioco, rapá!

  6. >É vero, já li várias vezes você falando que mudou a linha. Claro que foi elogio! Eu não perderia tempo deixando comentários ofensivos. Abraços Edu.

  7. >Edu, isso é reflexo de uma sociedade hipócrita, que dá valor ao corpo sarado, mais a mente vazia,oca. É uma sociedade que me enoja. Uma sociedade que não se encontra apenas no Rio, mais aos montes aqui em São Paulo, inclusive no mais novo shop-lixo de São Paulo – Shopping Cidade Jardim aonde uma lata de coca-cola custa R$ 5,00 reais e um lanche 16,00 reais, um tremendo absurdo mais que é cool, é da moda. Abraço

  8. >Fábio: permita-me e me perdoe desde já… Mas esse pífio argumento – “o destino da birita vai continuar sendo o mesmo da minha cerveja de R$ 2,00: a privada” – é tolíssimo. O problema que permeia a matéria nada tem a ver com os preços ali mencionados. Ou você realmente acha que um vinho, por exemplo, tem de ser execrado por custar mais que cerveja? Não entendi. Um abraço.Diego Moreira: está tudo lá matéria mesmo. Lamentáveis as declarações e ainda mais a publicação do festival de besteiras. Abraço.Rodrigo: a questão dos preços – repetindo – é a menos importante. Ou você acha que refrigerante deveria ser tabelado? Não entendi. E escuta… e o autógrafo emoldurado do Szegeri? Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s