RUA DO MATOSO – A SÉRIE – V

O segundo passeio aconteceu também em um sábado, véspera do feriado de 7 de setembro. Às 8h da manhã, eu, Felipinho Cereal, Isaac Goldenberg (meu pai) e Luiz Antonio Simas encontramo-nos na PADARIA MILU, na esquina da Matoso com a Haddock Lobo, e decidimos que começaríamos a marcha do ponto em que havíamos parado, ou seja, do TRÁS-OS-MONTES.

Fomos recebidos pelo seu Amadeu, que nos sugeriu como tira-gosto a batata calabresa da casa. Eis o diálogo e vejam se isso é possível por aí:

– Quanto é a porção, seu Amadeu?

– Vocês é que decidem. Querem um real em batatinha?

– Pode ser!

E veio ao balcão, acompanhando a geladíssima Brahma (a R$2,30 a garrafa), esse pratinho lotado de batata calabresa com bastante cebola.

TRÁS-OS-MONTES, rua do Matoso, na Tijuca, foto de Eduardo Goldenberg

Bebemos duas garrafas, afinal era cedíssimo (esta foto aí de cima foi tirada às 8h36min!), pagamos a conta de R$ 5,60 e partimos.

Demos um pulo, rápido, na FARMÁCIA HOMEOPÁTICA SIMÕES apenas para mostrá-la ao Simas, que já a conhecia mas que topou revê-la.

Tornamos à Matoso e demos de cara com esse quadro de subúrbio. Eram 8h58min da manhã e o vendedor de pipas com os escudos do Flamengo e do Vasco, apenas, posou pra fotografia, chamado por nós.

vendedor de pipa na rua do Matoso, na Tijuca, foto de Eduardo Goldenberg

Bacana, mesmo, foi perceber, ao longo da manhã, a quantidade de criança que passou pela gente segurando uma dessas pipas!

Seguimos na direção da mão da rua, passamos pela Alameda Santo Antônio, uma vila que fica do lado esquerdo da rua, colada à FARMÁCIA VITA, e fizemos uma fotografia. Eis aí uma das vantagens – eu falo sempre sobre isso… – de caminhar a pé. De carro ou de ônibus é impossível atentar para esses recantos escondidos pelas ruas da cidade…

Alameda Santo Antônio, rua do Matoso, na Tijuca, foto de Eduardo Goldenberg

Um pouco mais à frente, do lado direito da rua, um belíssimo casarão na esquina do Beco do Mota, outro recanto magnífico da rua do Matoso, uma rua sem saída, com um buteco na outra esquina (que não merece maiores destaques) e o calçadão da Matoso exatamente em frente.

Falaremos amanhã sobre o calçadão da rua do Matoso, seus bares e seu mais legal personagem.

casarão na rua do Matoso 110, esquina com o Beco do Mota, na Tijuca, foto de Eduardo Goldenberg
Beco do Mota, na rua do Matoso, na Tijuca, foto de Eduardo Goldenberg

Vocês vão conhecer uma loja chamada PRODUTOS NATURAIS que é, na verdade, um buteco vagabundo, o XODÓ DA VOVÓ, o melhor buteco do calçadão da Matoso (o Chico, do BAR DO CHICO, tem participação no negócio!), a casa CARDAL , uma loja especializada em enceradeiras (!!!!!) e o ESCONDIDINHO DA MATOSO.

Até.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Rio de Janeiro, Tijuca

3 Respostas para “RUA DO MATOSO – A SÉRIE – V

  1. >Acho que foi nessa vila , que fiquei encantada que vimos uma casa a venda. Minha comadre , apaixonada por casas e vilas como eu ficou enlouquecida , pegou o telefone no cartaz ligou … bom ficamos sonhando em comprar …

  2. >Essa da batatinha calabresa me deixou até emocionado. E eu achei que só veria uma pergunta dessas em comercial de TV rsss.

  3. >esse casarao do lado da padaria brigite é o que? Residencia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s