BEBENDO COM O BERINJELA

Vocês hão de se recordar… No começo de setembro esteve no Rio o meu queridíssimo Favela. Escrevi FAVELA NO RIO, DE NOVO e publiquei umas fotos do malandro (em preto e branco), bebendo com dois caboclos num final de noite no COLUMBINHA (vejam aqui).

Pois no final da noite de sábado, 27 de setembro, já madrugada de domingo, pediu-me o mano Szegeri (de passagem pelo Rio de Janeiro), depois de um dia de fortíssimas emoções (vejam aqui):

– Eu quero ir beber no Columbinha com aquele negro velho que eu conheci pelas fotos e que bebeu com o Favela, será que ele tá lá?

Saímos do BAR DO CHICO, atravessamos a Afonso Pena, bebemos uma no BAR PINK e tomamos o rumo do COLUMBINHA. E não é que estava lá o Berinjela?

Fernando Szegeri e Berinjela, COLUMBINHA, Tijuca, 28 de setembro de 2008, 0h34min
Fernando Szegeri e Berinjela, COLUMBINHA, Tijuca, 28 de setembro de 2008, 0h35min
Fernando Szegeri e Berinjela, COLUMBINHA, Tijuca, 28 de setembro de 2008, 0h35min

Até.

6 Comentários

Arquivado em botequim

6 Respostas para “BEBENDO COM O BERINJELA

  1. >Ducaralho! Ele não estava lá à toa, estava esperando o Szegeri.

  2. >Felipinho: eis aí, numa frase, a verdade brutal…Ele estava esperando o Szegeri.E por onde passamos – até o momento em que você esteve conosco você pode testemunhar… – foi o que se ouviu:- Szegeri?! Até que enfim!- Não acredito! O Szegeri no meu bar!?- Szegeri? Posso tirar uma foto com você?Um fenômeno, o homem da barba amazônica.

  3. >Eram 0h16 dessa noite aí. Falei com o Berinjela pelo telefone. A conversa foi a seguinte:Edu:- Berinjela, fala aí com o Favela, aquele que bebeu com você outro dia aqui.- Oi, Favela.- Fala, Berinjela. Beleza?- Tudo bem. Estou aqui bebendo com seus amigos.- Opa. Logo mais volto aí pra gente beber junto de novo.- Ah tá. Mas você vem hoje, né?- Não, não dá. Tou em São Paulo.- Vem pra cá agora. Vou te esperar.Queridos manos Edu e Szegeri, o Berinjela é igual, é a cópia, é o irmão gêmeo – um da Tijuca e um da Barra Funda – do Didi.Beijo.

  4. >Favela: ficamos lá, querido, uns 40 minutos, no máximo. Tempo suficiente pro nosso mano Szegeri declarar-se fã do Berinjela – e vice-versa, é claro. De fato é, o Berinjela, uma grande figura do bairro. E tome nota aí: em minha próxima incursão a SP, quero que você me apresente o Didi. Beijo.

  5. >Sensacionais as fotos, como também as da postagem abaixo. Grande abaço Edu!

Deixe uma resposta para Eduardo Goldenberg Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s