BEBENDO COM O BERINJELA

Vocês hão de se recordar… No começo de setembro esteve no Rio o meu queridíssimo Favela. Escrevi FAVELA NO RIO, DE NOVO e publiquei umas fotos do malandro (em preto e branco), bebendo com dois caboclos num final de noite no COLUMBINHA (vejam aqui).

Pois no final da noite de sábado, 27 de setembro, já madrugada de domingo, pediu-me o mano Szegeri (de passagem pelo Rio de Janeiro), depois de um dia de fortíssimas emoções (vejam aqui):

– Eu quero ir beber no Columbinha com aquele negro velho que eu conheci pelas fotos e que bebeu com o Favela, será que ele tá lá?

Saímos do BAR DO CHICO, atravessamos a Afonso Pena, bebemos uma no BAR PINK e tomamos o rumo do COLUMBINHA. E não é que estava lá o Berinjela?

Fernando Szegeri e Berinjela, COLUMBINHA, Tijuca, 28 de setembro de 2008, 0h34min
Fernando Szegeri e Berinjela, COLUMBINHA, Tijuca, 28 de setembro de 2008, 0h35min
Fernando Szegeri e Berinjela, COLUMBINHA, Tijuca, 28 de setembro de 2008, 0h35min

Até.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em botequim

6 Respostas para “BEBENDO COM O BERINJELA

  1. >Ducaralho! Ele não estava lá à toa, estava esperando o Szegeri.

  2. >Felipinho: eis aí, numa frase, a verdade brutal…Ele estava esperando o Szegeri.E por onde passamos – até o momento em que você esteve conosco você pode testemunhar… – foi o que se ouviu:- Szegeri?! Até que enfim!- Não acredito! O Szegeri no meu bar!?- Szegeri? Posso tirar uma foto com você?Um fenômeno, o homem da barba amazônica.

  3. >Eram 0h16 dessa noite aí. Falei com o Berinjela pelo telefone. A conversa foi a seguinte:Edu:- Berinjela, fala aí com o Favela, aquele que bebeu com você outro dia aqui.- Oi, Favela.- Fala, Berinjela. Beleza?- Tudo bem. Estou aqui bebendo com seus amigos.- Opa. Logo mais volto aí pra gente beber junto de novo.- Ah tá. Mas você vem hoje, né?- Não, não dá. Tou em São Paulo.- Vem pra cá agora. Vou te esperar.Queridos manos Edu e Szegeri, o Berinjela é igual, é a cópia, é o irmão gêmeo – um da Tijuca e um da Barra Funda – do Didi.Beijo.

  4. >Favela: ficamos lá, querido, uns 40 minutos, no máximo. Tempo suficiente pro nosso mano Szegeri declarar-se fã do Berinjela – e vice-versa, é claro. De fato é, o Berinjela, uma grande figura do bairro. E tome nota aí: em minha próxima incursão a SP, quero que você me apresente o Didi. Beijo.

  5. >Sensacionais as fotos, como também as da postagem abaixo. Grande abaço Edu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s