>MESA FORTE

>

Há tempos que o Marcelo Moutinho manifestava vontade de conhecer o RIO-BRASÍLIA, há tempos. Marcamos uma vez, duas vezes, três vezes, mas dava de sempre acontecer alguma coisa que degringolava o troço. Até que anteontem, segunda-feira, dia em que os bares são como paraísos, livres dos amadores, conseguimos marcar. Havia, ainda, outro componente importante que fazia da segunda-feira o dia ideal: é que às segundas-feiras o Felipinho Cereal, há mais de dez anos, bate ponto no RIO-BRASÍLIA.

Encontro marcado, deu-se início ao bochincho entre poucos.

No final das contas, Rodrigo Ferrari confirmou presença, Luiz Antonio Simas confirmou presença, Felipinho Cereal garantiu a presença do tio, o impagável Celestino, mais conhecido como Espanhol (leia comovente declaração de amor de seu sobrinho aqui) – “Meu tio tem um presente pra você, Edu!”, disse-me ele ao telefone – e meu legendário sogro, Wlader Dutra Miranda, o Comandante, também ficou de aparecer.

A noite estava – e esteve – absolutamente perfeita.

O bar era nosso, praticamente nosso.

Fora a nossa mesa, apenas um caboclo sentado sozinho, bebendo cerveja e comendo um caldinho de feijão – fazia frio na Tijuca, um frio polar agravado pela brisa gélida que corria a Almirante Gavião – e o André, freqüentador diário do mais fabuloso buteco carioca, de pé, como de costume, diante do balcão.

Quando cheguei, encontrei à mesa apenas o Espanhol, com Rodrigo Ferrari e Felipinho Cereal, embevecidos com as histórias do cara – todas sensacionais, sempre! O malandro estendeu-me um vidrinho de pimenta preparada por ele mesmo – o tal presente – e ali fui cravado pela certeza de que viveríamos uma belíssima noite.

Em seguida chegou-se o Simas. Mais uns minutos e, finalmente, o Moutinho pôs os pés naquela sacra calçada.

da esquerda para a direita: na cabeceira, Luiz Antonio Simas, Eduardo Goldenberg, Celestino (o Espanhol), Marcelo Moutinho e Rodrigo Ferrari, no RIO-BRASÍLIA, segunda-feira, 08 de setembro de 2008, na rua Almirante Gavião, na Tijuca

Traçamos porções de filé à milanesa aperitivo com batatas coradas (a carne assada estava em falta!), amendoim, algumas batidas de maracujá, o velho Celestino ficou no vinho tinto de todos os dias, derrubamos algumas garrafas de Brahma que iam sendo postas no engradado ao nosso lado, cantamos o samba do Simas e do Mussa, que está concorrendo no SALGUEIRO, algumas muitas vezes (ouçam aqui!), batemos muito papo, até que o velho Espanhol teve de abandonar a mesa.

Foi uma pena.

Quinze minutos depois, como se os deuses nos dissessem que tínhamos que ter um velho de guerra entre nós naquela noite, chegou-se o Comandante, que assumiu a cabeceira da mesa, de onde nos contou, também, grandes histórias.

da direita para a esquerda: na cabeceira, Wlader Dutra Miranda (o Comandante), Eduardo Goldenberg, Luiz Antonio Simas, Marcelo Moutinho, Rodrigo Ferrari e Felipe Quintans (o Felipinho Cereal), no RIO-BRASÍLIA, segunda-feira, 08 de setembro de 2008, na rua Almirante Gavião, na Tijuca

Lá ficamos até umas onze e meia, depois de algumas saideiras, depois do clássico bate-boca com o Joaquim, depois das promessas de novos encontros em novas segundas-feiras, de preferência.

Quando marcarmos novamente – eis a promessa pública que faço! – vou tratar de encomendar, expressamente, com Joaquim e Terezinha, a famosíssima carne assada com coradas para que o Moutinho possa conhecer, cem por cento, o nosso – falo por mim e pelo Felipinho Cereal – buteco de fé de todos as horas.

Até.

7 Comentários

Arquivado em Uncategorized

7 Respostas para “>MESA FORTE

  1. >Mais uma noite daquelas. Uma beleza! Emocioanante! Da próxima vez terá a carne assada para o Moutinho comer, palavra de honra. Beijo, meu irmão.

  2. >Uma delícia de início de noite, rapaz! Agora terei que voltar para conhecer a famosa carne assada. Não será, claro, nenhum sacrifício rs.P.S. Faltou comentar do morador que lava o carro jogando a água de dentro do próprio apartamento, no terceiro andar…

  3. >A primeira vez de uma pessoa no RB é inesquecivelSe lembra da minha, Edu??Beijo

  4. >Cereal: nós dois trataremos diretamente com o Joaquim o preparo da carne assada de nosso próximo encontro com o Moutinho. A carne assada de ontem, como você bem disse em seu blog, estava especialmente bem feita! Beijo.Moutinho: que bom que você gostou! Prepare-se para a segunda visita. E depois eu conto sobre o curioso método de lavagem de carros na Almirante Gavião. Bem lembrado! Abração.Prata: lembro não, garoto. Refresca minha memória! Foi um dia em que você tomou uma porranca absurda e desabou lá em casa mesmo?! Não consigo lembrar. Com você, a palavra!

  5. >Nao te lembras?Foi depois de um jogo do Flamengo que fomos nós dois apenas, bebemos cada um umas 9 latinhas dentro do estadio.Depois fomos ao encontro do Simas e do RB.E um final apoteotico meu entrando no taxiLembrou?Tentei procurar qual jogo foi, mas nao consegui.Nesse link tem os jogos do Fla em 2006, foi la pelos meses de Agosto, Setembro ou Outubrohttp://www.flaestatistica.com/t2006.htmBeijo

  6. >Lembrei não, Prata… Deve ser a idade, malandro. Ou mesmo a quantidade de vezes em que isso aconteceu… daí… me perdi! Beijo.

  7. >Meus poucos mas fiéis leitores: eis que o Prata mandou-me elucidativo email na noite de ontem, que me fez lembrar de sua estréia no RIO-BRASÍLIA!!!Talvez por vergonha, o menino omitiu, quando escreveu, aqui, seus comentários, o fato que me fez lembrar do tal dia no ato!Naquela noite, Tiago Prata despediu-se de nós (eu e Simas), chamou um táxi, entrou no táxi, abriu lentamente a janela da táxi e foi deixando um rastro no asfalto, da Tijuca à Botafogo.Lembrei-me. Nitidamente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s