>O PAI DO BORGONOVI

>

Recebi esse email (cuja imagem encontra-se imediatamente abaixo) ontem pela manhã. Esse email, diga-se a título de ajudar na compreensão da coisa, é enviado pelo BLOGGER – editor do BUTECO – a cada vez que alguém faz um comentário no balcão público, ainda que valendo-se da chave ANÔNIMO (como foi o caso, vocês podem ver).

email recebido em 29 de abril de 2008

Imediatamente bati o telefone pro meu irmão Szegeri. Contei-lhe sobre o email, li seu teor, e fiz a pergunta que me perseguia:

– É sério, isso?

Ele, já tropeçando nas gargalhadas que escapavam de sua boca escondida atrás da espessa barba amazônica, cuspiu:

– Nenhuma chance! Nenhuma chance! E tome nota! Tome nota!

– De quê?

– Isso é coisa do Zé Sergio ou do Julio Vellozo! – e bateu com o gancho do telefone na minha cara.

Mas não é, meus poucos mas fiéis leitores, não é que foi, de fato, o pai de Fernando Borgonovi quem enviou o tal comentário?

Foi o próprio Fernando Borgonovi, o nanico comunista e palmeirense, quem me ligou, atônito e incrédulo, segundos depois de receber um email enviado pelo pai com as fotos do texto a que se referiu no comentário (AINDA O BORGONOVI), que pode ser lido aqui.

Seja bem chegado, seu Asdrubal Borgonovi, e receba meu abraço do tamanho da Tijuca.

Até.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “>O PAI DO BORGONOVI

  1. >Não me chamo Asdrúbal e nem, sequer, trouxe o trombone. Será que este pai virtual do Borgonovi é algum corintiano que vira a casaca para flamenguista assim que passa Queluz?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s