A NEBLINA DO GANJÁ

Foram, até o momento, 27 comentários ao texto de ontem, MARCHA DA MACONHA (leiam aqui), isso sem contar o comentário de um anônimo covarde, que vetei, e que assinou – vejam que fofo – JOANA D´ARC (maconha dá, além de onda, ibope também!).

A fim de ser preciso do início ao fim, devo dizer que JOANA D´ARC (seguramente um chincheiro, apud Houaiss) deixou seu comentário à 1h43min, e quero crer que envolto (o personagem) na neblina produzida pela combustão do cigarrinho maldito. Não transcreverei o referido comentário e por várias razões. A primeira, como sempre, para não dar voz à covardia (a mesma covardia dos eventuais participantes da patética Marcha da Maconha 2008, que desfilarão vestindo máscaras do Gilberto Gil, do Chico Buarque, do Bezerra da Silva, do Sérgio Cabral Filho, do Fernando Gabeira, do Marcelo D2 – vejam aqui). E a segunda (vou parar na segunda, que já basta) porque o comentário é mal escrito pacas, um comentário sem sentido.

Mal escrito e sem sentido mas que evidencia o complexo de perseguição da canonizada. À certa altura do comentário – citarei apenas isso – diz a heroína francesa:

“Não façamos ao outro o que não gostariamos que fizesse consigo.”

Notem! Notem! Notem!

Sem entrar no mérito da construção da frase, típica de um Sérgio Naya da gramática, a donzela de Lorraine aponta-me a espada como se eu fosse um inglês acusando-me de um crime – estou exagerando, é evidente – que não cometi.

Como uma espécie de saci europeu, JOANA D´ARC enterra a carapuça na própria cachola de forma acachapante.

E ainda filosofa, a heroína (lá vou eu transcrever mais um trecho…):

“Incrível como na internet somos todos donos da nossa verdade.”

Notem como é boba, como é pueril, como é óbvia a santa católica.

Já disse mil vezes e repetirei outras tantas: isso aqui é um blog, e esse blog é meu. Escrevo o que quero, assino o que escrevo e – isso é de uma evidência que enerva o mais beócio dos seres humanos – escrevo aquilo que é verdade para mim, sem perder de vista, jamais, o que vai escrito na placa luminosa imaginária pendurada na entrada do BUTECO:

“Buteco virtual, extensão da minha casa, onde há relatos reais, irreais ou surreais, casos verídicos ou inverídicos, estritamente verdadeiros ou extremamente hiperbolizados. Como num buteco de verdade.”

Anúncio para quem tem olhos de ver. Desembaçados, de preferência.

Até.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em política

6 Respostas para “A NEBLINA DO GANJÁ

  1. >Joana D’Arc de cu é rola, já dizia a Madre Superiora. Faço idéia das merdas anônimas que vc deve ler aí e tem que vetar. É porisso, também, que já tive muito ímpetos de criar uma revista eletrônica, mas desisti a tempo. Minha diabetes não me permite estes luxos… E um brinde à Cruz de Lorraine, que , afinal, abençoou e batizou os maquis. E falando em Cruz de Lorraine e maquis, um segundo brinde, maior que o primeiro, à saudosa figura de Jacques Breyton, herói de dois mundos, resistente prestigiado na França e que nos deu honra de viver e morrer por cá, onde financiou e apoiou a resistência ao regime militar pós-64.forte abraçoMarcio

  2. >Sérgio Naya com grifo seu?

  3. >Mudei os critérios, Carlos. Nome próprio, ainda que impróprio, agora vai grifado. Abraço.

  4. >Ok, estava até estranhando!

  5. >”Nome próprio, ainda que imprópio,…” essa é do caralhoCoelho

  6. >Edu, você deve saber que não trata-se de covardia da parte dos manifestantes na marcha. Botar a cara na rua numa manifestação dessas é dar a cara à tapa (e não “ao tapa”, como prefeririam) pra que pessoas como Márcio h lhes aponte o dedo – além de se correr o risco de ser fotografado pelos tablóides de plantão e ter o filme queimado no trabalho, na escola ou na família. Se houvesse respeito da sociedade pela causa (sim, é uma causa), garanto que o número de manifestantes – que não reflete o número de consumidores e simpatizantes – seria bem maior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s