IMPERIANOS DE FÉ

Hoje, como já lhes disse aqui no balcão do BUTECO, acontecerá, no Teatro Rival, a partir das 19h30min, a festa promovida pelo grandioso Império Serrano para angariar, muito mais que dinheiro, axé para o desfile que acontecerá em poucos dias, pelo carnaval de 2008.

O desfile acontecerá e estarei, se os deuses assim permitirem (hão de permitir, hão de permitir!), ao lado de minha menina, de Luiz Antonio Simas, Candinha, Alberto Mussa e Elaine, assistindo, de uma das frisas da Passarela do Samba, ao desfile do Grupo de Acesso que é – não resta a menor dúvida disso – muito melhor programa que os dois dias de desfile do Grupo Especial, que mais tem se assemelhado a um Rio Fashion Week, se é que vocês me entendem.

Assistirei ao desfile, como lhes disse ontem, aqui, da Escola de Meu Pai.

Da Escola de Meu Pai e da escola de mais gente que homenageio, humílimo, de pé diante do balcão imaginário, por tudo o que fazem, cada um a seu modo, pela verde-e-branco de Madureira.

Em ordem alfabética para não ferir suscetibilidades.

Álvaro Costa e Silva, o Marechal, que ilustra o texto de hoje, homem que não consegue conter as lágrimas, que brotam como de um Tritão com saudade de Anfitrite, sempre que ouve um samba imperiano – seja ele qual for!

Álvaro Costa e Silva, o Marechal, em 27 de outubro de 2007, na rua do Ouvidor

Luiz Antonio Simas, meu irmão querido, imperiano de fé, que não cansa, e que eu mesmo vi chorar, de apertar o peito, quando assistíamos, juntos, à apuração do Carnaval de 2007, durante feijoada na casa da Sônia.

Marcelo Moutinho, que faz de seu blog uma trincheira em comovida defesa da escola da Serrinha, Congonha e Tamarineira, um dos responsáveis diretos pelo encontro de hoje à noite e o responsável pelo milagre da multiplicação dos ingressos; não fosse ele e não iríamos, eu, Dani, papai, mamãe, Fefê, Lina, Simas e Candinha, ao show de logo mais.

E Tiago Prata, imperiano-aprendiz, que vai emprestar seu talento ao Império Serrano, e que vai fazer ventar na Cinelândia quando acompanhar Moyséis Marques em IMPERIAL, obra-prima de Aldir Blanc e Wilson das Neves.

Até.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em carnaval

3 Respostas para “IMPERIANOS DE FÉ

  1. “O Império tocou reunir”. Espero que hoje seja uma noite daquelas de não esquecer mais. Obrigado pela menção, Edu. E até mais tarde.

  2. Salve o Império – escola que também admiro demais graças a outro imperiano, o Borgonovi.E parafraseando você para um outro fim, se os deuses assim permitirem, estarei batendo no Rio na noite do dia 01 de fevereiro. Abraços!

  3. E aí, Edu! Como foi na Cinelândia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s