>ONDE O RIO É MAIS RIO

>

Que o Rio de Janeiro é uma cidade generosa apesar de Garotinho, Rosinha, Bolsonaro, Picciani e cia., todo mundo sabe (todos sem o negrito, que não merecem). Que o Rio de Janeiro é uma cidade que sobrevive a violências como a entrega da medalha Pedro Ernesto a uma criminosa, também. Mas o Rio é mais.

O Rio, que é o Rio que é graças a cariocas de verdade, é, literalmente, uma cidade de braços abertos sobre a Guanabara, apontados para a zona norte, para a zona oeste, para a zona sul, para o subúrbio, onde, como disse o Chico Buarque, não tem brisa, não tem verde-azuis, não tem frescura nem atrevimento. O subúrbio não figura no mapa e no avesso da montanha, é labirinto, é contra-senha, é cara a tapa. Citação feita, vamos em frente.

Simas e Pratinha no Rio-Brasília, 30 de setembro de 2006

Amanhã, 28 de outubro, faz anos o Pratinha, esse gênio da raça. No dia 02 de novembro faz anos o Simas, um “legítimo finadista”, a expressão é dele. Como são membros do mesmo exército – o meu exército também -, comemorarão, amanhã mesmo, as duas datas.

E como são generosos, como a cidade, e como são grandes, como as nossas esperanças que não cessam nunca, farão uma Festa, maiúscula mesma (não se trata de erro de digitação), na mais carioca das ruas do Centro da cidade, a Rua do Ouvidor, bem em frente à mais carioca das livrarias, a livraria do meu coração, a Folha Seca, entre a Primeiro de Março e a Travessa do Comércio.

Vai ter choro, vai ter samba, vai ter cerveja, vai ter chope, e será excelente oportunidade para que vocês possam verificar, in loco, que eu sou preciso do início ao fim quando digo que o Pratinha e o Simas são dois sujeitos que dão mais graça à vida de quem os conhece.

Trata-se, portanto, de um convite aberto a todos vocês, meus poucos mas fiéis leitores.

Não me venham na segunda-feira com chorumela nhém-nhém-nhém dizendo que eu não avisei a ninguém.

Ergo, desde já, antecipadamente, um brinde a esses dois que, a despeito de conhecê-los mais a fundo há pouco tempo, já figuram na minha lista de preferidos.

Até.

6 Comentários

Arquivado em Uncategorized

6 Respostas para “>ONDE O RIO É MAIS RIO

  1. >E NÃO vai ter chuva!!!Beijo,Tiago Prata

  2. >Oba! Vou estar aí e vou aparecer pra finalmente conhecer você pessoalmente e essas duas grandes figuras que você sempre exalta! Abração.

  3. >Capitão-do-mato,Por favor, convença o grande Simas a nos brindar com um ou dois causos durante um intervalo musical, amanhã, quiçá uma história dos primórdios, da própria Rua do Ouvidor.Saravá!

  4. >Maravilha. A cidade inteira está convidada, com chuva ou sol! Abraços.PS :Fraga, estou selecionando o repertório.

  5. >Pratinha já havia me avisado. Hoje vou pra Madureira (“não me pergunte / pra que samba eu vou / Porque eu direi / que vou pro Império, sim senhor”), então devo chegar lá ainda em ressaca. Aproveito e tomo “uma” pra rebater rs

  6. >Obrigado pela dica do Blog do Simas. Muito inteligente, interessante e cheio de humor. Assim eu gosto ainda mais de História do Brasil.abraços.

Deixe uma resposta para Marcelo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s