AS HISTÓRIAS DO BRASIL CONTADAS PELO SIMAS

O Simas, uma das grandes aquisições do ano de 2006, quiçá de toda a minha existência, e que chegou-me através do Buteco – o que justifica sua existência e minha persistência diária, aqui, diante do monitor -, é, digo isso sem medo do erro, um homem feliz. E digo que é um homem feliz não apenas por causa de sua notória, evidente e visível felicidade ao lado da Candinha, sua mulher. O Simas é um homem apaixonado pelo que faz. É um homem apaixonado pelo trabalho. O que o deixa muito à frente da imensa maioria das pessoas que trabalha enfadada, desanimada, conformada e sem paixão. Vejam se não é.

Simas, em 23 de setembro de 2006

Luiz Antonio Simas é Professor de História, maiúsculo. Na foto, como se vê, ele dá aula, em pleno sábado, para uma platéia atenta, durante um churrasco na casa do Fefê e da Brinco. Quero ser mais preciso. Não dava aula no estrito sentido da palavra, mas discursava, com uma veemência capaz de fazer saltarem as veias do pescoço e de avermelhar, à exaustão, a orelha direita, apaixonadamente, contando histórias envolvendo o General Eurico Gaspar Dutra. Um fenômeno. Tive, naquele exato instante, e digo isso em nome da precisão que me é peculiar, aguda inveja de seus alunos.

E eis que o Simas decidiu, na semana passada – ainda bem! – passar a escrever num blog. E como escreve, o danado! O blog, Histórias do Brasil, é, segundo definição do próprio, “um espaço para falar das histórias do Brasil e dos brasileiros, com heróis, canalhas, vendilhões, mártires, santos, generais, guerrilheiros, malandros, prostitutas, foliões, sambistas, macumbeiros, beatas, imperadores, presidentes, assassinos, suicidas, santos e proxenetas, com muita parcialidade e alguns desaforos”. Já está mais-que-indicado por mim, no espaço à direita do menu.

Lendo o Simas, vocês que ainda não têm a sorte de conhecê-lo pessoalmente, hão de entender a razão pela qual apaixonei-me de cara pelo malandro.

Ergo, daqui, de pé, diante do balcão imaginário, um brinde à iniciativa do Simas, que dá vida inteligente à grande rede no Brasil, tomada por muito lixo. Mas é como diz, sempre, esse meu novo irmão: não passarão!

Axé.

Ôpa! Perdão!

Eu quis dizer “até”.

É que ando lendo demais o “Histórias do Brasil”.

Até.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em gente

4 Respostas para “AS HISTÓRIAS DO BRASIL CONTADAS PELO SIMAS

  1. >Excelente dica. Já está nos meus favoritos.

  2. >Lido e como o previsto, aprovado!!Agora tenho 2 blogs pra ler e comentar diariamente…Pena que não trabalho em ramo tão interessante (Trabalho na Oi) rs, pq deu até vontade de fazer o meu blog tb..Abraço!!Caio

  3. >Esse careca maravilhoso é um irmão adorável. Ler, ouvir e estar com ele é sempre um convite ao deleite.Abraços

  4. >Algumas assinaturas são canceladas, de modo que outras melhores vêm assumir o lugar:recentemente cheguei aqui no seu Boteco, Edu, e fiquei feliz por encontrar este espaço na internet – onde, comumente, se perde muito tempo atrás de palavras que dizem pouco. Não é o caso do Boteco, onde poucas palavras às vezes dizem muito.Maravilha surgir agora o História do Brasil, enriquecendo a internet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s