MOACYR LUZ CANTANDO – I

Havíamos acabado de chegar, Moacyr e eu. O Beco do Rato ainda sendo lavado, o Môa tirando os troços de dentro da sacola – a cachaça, as castanhas do Pará, as cuités, o peixe, os camarões – e depois o violão. E mostrou-me sua mais recente composição com o Sereno, com quem já fez quatro canções (outra delas também gravada por mim e que mostrarei em breve). Música do Sereno, letra dele, Moacyr. Aliás, curiosamente, os três vídeos que vou pôr aqui, ao longo da semana, provam que o letrista Moacyr nada deve ao melodista. Eis a letra e o vídeo.

“Um samba-enredo
Se eu falasse de Natureza
Cantaria de tristeza um amor
Sem cor
As folhas secas de uma vida
Estão queimando na despedida
Um botão de flor

(eu tenho medo)

E o samba chora
Claridade que me apavora
É a madeira que foi embora
Dessas mãos
Sem chão
Sementes caem feito presas
Por isso um samba de Natureza
Dói no coração

Um bem-te-vi sozinho
Não vê caminho e a saudade mata
Um azulão sem ninho
Asa no espinho de outra mata

Assim na minha alma de aprendiz
Se a natureza não é feliz
Eu não sou…

Um rio
Que de repente, passou, perdi
Agora é a lagrima que por ti
Jamais secou”

Até.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em música

Uma resposta para “MOACYR LUZ CANTANDO – I

  1. >muito emocionante…’se a natureza não é feliz/eu não sou’…namaste

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s