UM PEDIDO DO ALDIR É UMA ORDEM

Dentre os orgulhos que eu carregarei pra sempre está o de ser amigo do Aldir, o “ourives do palavreado”, como bem o definiu Dorival Caymmi, baiano que merece todo o meu respeito e admiração, com a mesma intensidade com que outro baiano, ACM, merece meu desprezo e nojo. Acabo de receber o seguinte email do Aldir:

“Amigos: Estou enviando minha crônica em resposta ao senador ACM que me chamou de “canalha”. Não foi possível publicá-la, mas faço questão que ela seja lida pelo maior número possível de pessoas. Por favor, colaborem. Abraços, Aldir Blanc”

O Buteco fica, então, até a próxima segunda-feira com a crônica do Aldir exposta, com um pedido meu, que torno público, a todos aqueles que vêm aqui ao balcão, diariamente: espalhem para o maior número de pessoas a crônica do Aldir. Fica como presente da gente pelos 60 anos que ele completa no próximo dia 02 de setembro.

“BOLÔ-FEDEX

Leva, meu samba, meu mensageiro, esse recado…

O Sena-Sênior ACM, vulgo Malvadeza, me acusou de ser “um elemento lulista infiltrado” no JB. E concluiu seu arrazoado (?) me chamando de canalha.

Senadô-Skindô, por mais que eu viva nenhum elogio me trará orgulho maior do que ser chamado de canalha por V. Excrescência. Quem lê minha coluna sabe que o pau canta à direita, à esquerda e, claro, no centro, com igual prodigalidade. Espero que a grande famiglia pefelista já tenha providenciado junta médica competente para lubrificar os parafusos do Cacicão. A julgar pelas suas mais recentes declarações, as encrencagens, desculpem, engrenagens, estão precisando de uma lubrificada urgente: ginkgo biloba, piracetan, talvez um viagrinha… O senador, craque em prestidigitação, mais uma vez misturou as bolas: combatividade é muito diferente de baba paranóica escorrendo gravata parlamentável abaixo.

A ojeriza é mútua. Estou farto de maquiavelhos de fraldão deitando regras. Toda essa mixórdia envolvendo valeriodutos, mensaleiros, sanguessugas e saúvas, começa com políticos da sua estirpe. O mecanismo é manjado. Se as denúncias favorecerem meu partido, palmas, vamos apurar. Agora, se a canoa virar, o denunciante passa a bandido e fim de papo, vai ser preciso buscar a propina em outro guichê. A máscara-de-pau que descrevo acima é suprapartidária. Os que não a exibem são as exceções que confirmam as regras vigentes. Quando as regras rompem os diques e escorrem periferia abaixo, não há Lembo Pétala-Macia que evite derramamento de sangue – na maioria dos casos, inocente. Mas o meu negócio não é discurso, é galhofa. Já que falei em bolas misturadas… Dizem que um velho político pefelista, preocupado com as más performances nos palanques, procurou um médico, antigo cupincha de castelo e carteado.

– Tô com um problema, num sabe? Bem na… plataforma de lançamento.

– Hein?

– Pois é. Gases. Uma coisa impressionante. Além das explosões e dos odores, tem hora que chego a levitar. Uma assessora já foi arremessada contra meu contador de caixa 2. Estão hospitalizados. Isso não pode continuar.

O amigo explicou que aquela não era a especialidade dele, mas que pensaria no assunto, conversaria com colegas renomados, faria até pesquisa na internet.

No comício seguinte, o esculápio apareceu com um vidro misterioso, sem rótulo, e entregou ao político:

– É pra…

Mas o tumulto, o puxa-saquismo, os vivas, a euforia bem remunerada impediram a necessária e urgente troca de informações. Cerca de meia hora depois, o SSJE (Secretário para Superfaturamento Junto a Empreiteiras) agarrou o ilustre médico pelo paletó.

– Corre que o Chefe tá pegando fogo nas… nas partes baixas.

– O quê?!?

O socorrista encontrou o parlamentável feito um bebê, sem calças, com uma brutal reação alérgica na proa da região pélvica.

– Mas… Eu mandei você beber a poção e você esfregou nos…

– No calor da luta política, eu confundi peido público com pêlo púbico.

Aldir Blanc”

Até.

Anúncios

22 Comentários

Arquivado em política

22 Respostas para “UM PEDIDO DO ALDIR É UMA ORDEM

  1. >Publicarei no Pátria assim que possível. Grande Aldir.

  2. >Pra vc ver né?O mundo tá doido mesmo?Qualquer ladrão, canalha vagabundo acha que metendo um terno vira gente.Só pede pro Aldir tomar cuidado pois o netinho dele de 1 metro e meio pode querer “dar uma surra” em quem falar mal do vovô dele…Abraço!CaioP.S.:Hoje eu tô lá no Rio-Brasília e depois rumo a Rumba!!rs

  3. >ACM, o rei dos canalhas, chamando o Aldir de canalha? Só rindo muito.

  4. >Mas até parece mais um delírio do grande Aldir Blanc! Onde já se viu o ACM, o maior canalha da pobre República do Brasil tão maltratada por ele desde os tempos da ditadura, chamar o maior letrista do país de canalha? O velho está esclerosado. Ele que vá o quanto antes fazer companhia para o filho Luís Eduardo Magalhães.

  5. >Já postei lá no Pentimento…

  6. >Bruno, grande Bruno: faça isso que o Aldir merece!Caio: tô na área te esperando, camarada! Lá no Rio-Brasília, e depois no Estephanio´s, com o Fraga presente, faremos um desagravo ao grande Aldir!Elias: recebi o email que você mandou pra meio mundo. Obrigadíssimo!Luciano: socaremos todos!Roberto Romualdo: não é esclerose não, camarada, é falta de caráter mesmo!MM: obrigadíssimo pela adesão de primeira hora!

  7. >Já tá no Coisas Nossas… beijos

  8. >Edu, eu mandei o link pra uma pá de gente, mas funcionário público municipal não acessa blogger. Se você fizer um reenvio de sua mensagem, ponha o texto no corpo da mensagem pra garantir a leitura.bjs,

  9. >Edu, estou com inveja do Aldir. Que honra! Ser chamado de canalha por esse safado, ladrão, assassino, lambe-botas dos generais da ditadura, é para anunciar em praça pública e o escambau. O ideal seria dar umas porradas no coronel, mas ele anda cheio de seguranças e nunca entrou em um buteco na vida. Ontem foi aniversário do suicídio do velho Getúlio.Lembrei, inevitavelmente, do Brizola. Me deu, então, uma enorme vontade de encontrar o ACM Neto, aquele chaveiro ridículo, e meter-lhe em um corredor polonês dos bons. Abraços

  10. >Grande Edu, tirando o desagravo no Rio-Brasilia , Stephanio’s e outros possíveis “altares” ( qualquer desculpa vale…) acho que não se deve dar importancia a estas pessoas: o que é desprezível deve ser desprezado!Abraços a todos

  11. >Eu tamb�m acho o Aldir Blanc o maximo.Eu o conheco por suas musicas e nao por sua coluna .Eu o vejo de vez em qd na televisao.Mas duvido que o ACM tenha lido esse texto.

  12. >Desculpe… vi seu video no Serjao.

  13. >Legal a resposta…Infelizmente o neto dele tá no senado para continuar a nojeira de sempre…Parabens pelo blog, adorei!(te conheço do Palas)

  14. >Robertinha, querida: obrigado, não poderia ser diferente vindo de você.Vanessa: obrigado por ajudar a fazer crescer a corrente.L. A. Simas: vamos armar uma caravana pra Brasília? O que não vai faltar é gente pra estender o corredor polonês!MM: nós quase sempre discordando, hã? Ele é desprezível, e por ser desprezível merecer apanhar.Magui: discordo de você também. Eu duvido que essa carta não tenha chegado ao chiqueiro do ACM.Ô, Coelho… sabe, sim, malandro. Mas tudo o que o velho ACM sabe é canalizado pro que há de pior. E isso há mais de 40 anos…Marcia Bernardo: obrigado. Do Palas, é? Quem és tu, criatura? Diga aí!

  15. >Amigo Edu,Peço licença para colocar a carta enviada por Aldir, nas páginas de meu Blog.No tópico que chamarei, assim que aprender a mexer nesse troço de;UTILIDADE PÚBLICA.Aguardo sua resposta e uma visita.abraço, Mário.www.arrastaarede.blogspot.com

  16. >Mário: pode mandar bala! Afinal a convocação que fiz foi justamente nesse sentido, de espalhar o troço o mais que pudermos. Abraço!

  17. >ACM (Assassino Canalha Mor).

  18. >Salvador e as maiores cidades baianas já se libertaram do canalha-mor, agora só faltam os mais de 400 municípios onde ele criou seus currais eleitorais…Um dia o mal acaba na Bahia, tenhamos fé em Deus…Abraços,

  19. >Parece q o vocabulário do “cacicão”(?) está ficando cada vez mais restrito. Vem chamando uma porrada de gente de canalha. Será a síndrome do espelho??

  20. >O grande problema é que ser carlismo não é mais estar sob a tutela do velho coronel… Virou prática política… Aqui em Salvador a prática da “esquerda” não difere muito da direita… É a esquerda brasileira e baiana dizendo: “Direita a volver…”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s