>DITO E FEITO

>

Os corpos sobre a cama,
fremindo e tremendo,
suados, colados,
ardendo de amor.

Os gritos e os afagos,
os beijos e os abraços,
as mãos juntas apertadas
e a sensação de que cada segundo
não cabe no mundo
de nós dois.

Há a supressão natural
do instante de depois
já que cada entrelaçar de nossos corpos
anuncia nova festa de gozos
e sussurros
sem fim.

Eu mais inteiro em você.
Você mais inteira em mim.

A unidade de dois faz-se realidade
pondo de lado a utopia dos maus amantes.

Nada será igual daqui pra frente,
como nunca foi parecido, nada, antes.

Nossos suores se misturam ao cheiro
que invade o espaço
de quatro paredes.

Aliás, paredes que parecem não mais existir,
já que derrubamos, há tempos,
os espectros de paredes,
e muros, e barreiras que havia entre nós.

Resta o sorriso do amor bem feito,
do amor perfeito,
o sorriso meio sem jeito,
minha mão sobre seu peito,
nós dois rindo muito…

As roupas espalhadas pelo chão,
um sentimento a nos arrebatar o coração,
e um tanto
de marshmellow
de Nhá Benta no colchão.

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “>DITO E FEITO

  1. >Poesia? Não estou entendendo mais nada. NOVA FASE de novo?

  2. >Bem, acho que também enquanto poetiza, o Edu dá continuidade a sua viagem. É que temos mesmo nossos outros lados. Ao que parece, os do Edu são otimamente semelhantes. Porém, tô aqui e agora para falar do Botequim da Vida, que só agora li.É preciso ter aptidão para viver, a alma santa e o olhar complacente para decorar o espaço da festa. O Edu tem. Prende cada fita em seu devido lugar, cada renda e cada buquê ocupam parcimoniosamente seus precisos pontos, tudo com o máximo de luxo, porque não apenas percebe o valor, mas exerce o respeito e dignifica o espaço para o maior espetáculo da terra: o desfile do espírito humano. É assim em seu livro. Fica impossível falar da carioquice, prender-se ao estilo coloquial, da ênfase dos diálogos teatrais na construção do particular humor de Edu, pois é irrecusável o convite para puxar uma cadeira, tomar o chopp e esquecer os compromissos menores. No bar, no lar, no elevador, no táxi, no Maracanã, no Tribunal, na banca do bicho, enquanto existirem Edu’s e Tijucas, seremos testemunhas de que a amizade é o melhor alimento para a alma e nos faz juntos e iguais aos que acreditamos dignos de nossa fantasia. Como instituição respeitada, o bar é o lugar ideal para materializarmos aquilo que não é obrigação, o melhor da vida, por isso o Edu decora com tanto zelo. É aí que o “grande seu Osório” planeja se solta um arroto ou um pôta!, e sempre rola uma Gisleyne para ampliar o argumento dos que já dobram a curva do 15º chopp e incentivar os que gostariam de ser diferentes, mas vêm suas mazelas expostas no meio do salão. Aliás, deliciosas mazelas que na roda produzem delírios ao destruir os cânones e desalojar os credos. Onde o SEMPRE busca consagrar a vida na terra como no céu, é impossível não ter um Dedeco como referência, um taxista livre para uma história de amor e dor, a lembrança do afogamento em Niterói, a figura ímpar do Comandante nu, quiçá denunciando a ausência de seu Armani, uma Dra. Vitorina que estragaria a nossa festa se se mantivesse com os metódicos do hortifruti e a terrível constatação de que até o Brizola morre. É a arte de ocupar o tempo de viver com a menor dor possível, usando o feitiço das histórias e palpites da vida sem fim.Enquanto Edu’s e Tijucas puderem se encontrar, estará protegido o melhor do patrimônio humano, o encontro com tudo o que tem direito para a sua manutenção: a cumplicidade, o machismo, a lascívia, a dor, a festa, a nostalgia, o medo e o heroísmo, a glória e a derrota e o chopp, claro, ousadia dos que querem um pouco do sonho agora. Da dura realidade sobra para cada um de nós apenas um sentimento de independência, o direito de escolha e a liberdade de expressão, portanto: raclete, nunca mais, um chopp, por favor e foda-se a freira! (Vicente Melo)

  3. >Vicente, por favor, mande-me um email para edugoldenberg@terra.com.brGostaria muitíssimo de poder trocar umas mensagens com você.Forte abraço e desde já obrigado por suas palavras.Edu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s