>HOJE É ANIVERSÁRIO DESSE HOMEM

>


Antes de mais nada, estaquem os olhos na foto, de autoria da Betinha. Quando eu escrevo que o Dedeco tem os dedos amarelados do cigarro, a assistência relincha “mas que exagero!”, “como mente, esse Edu!”, e eis aí o instantâneo que atesta minha costumeira precisão. Vejam como é amarelo o dedo médio do Dedeco, e como eu não sei usar o Photoshop o amarelo é autêntico, genuíno, de cor vivíssima (e é mesmo, ontem encontrei o embusteiro e estava lá, na mão esquerda, o dedo médio mais amarelo que jamais vi na vida).

E hoje é aniversário do Dedeco.

Vejam vocês. Isso soa como uma mentira. O Dedeco, tal como é, parece não ter nascido. O Dedeco é de antes. Não sei se me faço entender. Como merece os adjetivos mais doces de seus amigos, como o embusteiro, o mentiroso, o ardiloso, o biltre, o baixo, o espírito sem luz, isso dá a ele uma aura anti-santa, um caráter de eternidade, de posteridade, e o que é mais impressionante, dá a ele um atestado de antiguidade pré-histórica. Você ouve as histórias mais remotas e diz, “o monstro tem outro nome, mas é o Dedeco”, algo assim.

E no sábado passado Dedeco comemorou a data numa espécie de boate, de lounge, sei lá que bosta, em Botafogo. E quem o Dedeco convidou?

Multidões. Parentes, vizinhos, antigas vítimas, amigos de infância, coleguinhas do Colégio Militar, menos a mim. Queixei-me ontem com ele, que apenas tossiu.

“E amanhã (hoje) Dedeco, vai fazer o quê? Vamos tomar um chope?”, e o mentiroso, afagando a mão da namorada, depois de tossir, disse, “Não… amanhã vou jantar apenas com ela…”.

E eu gritei, “Então amanhã também vou jantar no Fiorino!”, ao que o Dedeco gargalhou como somente o cramulhão. Tossiu, cuspiu, gargalhou mais, e disse, “Pô, como você adivinhou?”.

Pra quem mora na Tijuca, é a única opção.

Como eu desconfio que o Dedeco, depois de minha descoberta, não mais irá jantar no Fiorino, estou aqui, enquanto escrevo, tentando adivinhar onde jantará o careca que faz anos.

La Mole? Rincão Gaúcho? Tchan? Siri? Não resisto. E bato o telefone pra ele, que me atende com o tradicional “Faaaaaala, Edu!”.

“Dedeco, eu juro que não vou com a Dani jantar no mesmo lugar que você hoje. Mas me diga… onde vocês irão hoje à noite?”

E ele, depois de uns pigarros: “No Galeto Columbia, na Hadock Lobo”

“Porra, André… Que troço pouco especial…”

“Mais prático. Depois é só atravessar a rua e ir pro Palácio do Rei, a pé, obviamente, pra comer a sobremesa.”

Vejam que fino e elegante o Dedeco, pra quem ergo o copo do Buteco na torcida por muita saúde.

Até.

Posted by Picasa

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “>HOJE É ANIVERSÁRIO DESSE HOMEM

  1. >Parabéns, Dedeco. O Edu foi capaz depois de tantas histórias tuas, tão reais, de te fazer quase que um amigo do leitor diário. Parabéns mesmo. Você é um senhor personagem.

  2. >PARABÉNS DEDECO! Vc é realemnte um embusteiro, mentiroso, ardiloso, biltre, baixo, um espírito sem luz! Faz uma festa e não convida a gente! Beijo!

  3. >Eu, Celso e Barroca também corroboramos o que escreveu o Edu, convidou uma multidão e esqueceu dos amigos. Que vergonha, mais uma nódoa na trajetória do infame.Parabéns para você, criatura vil.

  4. >Esquecer dos amigos… Tsc, tsc… Sem comentários.De qualquer forma, parabéns pelos 47 anos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s