NO OLHO DO FURACÃO

(pro Fernando Toledo)
Esse olho, captado no Bar da Maria, que o bar era, definitivamente, seu segundo lar, há de permanecer em mim, dentro de mim, no fundo do fundo de mim, em meus próprios olhos, embaçados que estão, agora, diante da notícia, veja que ironia, passada assim, por email: “Totô, seu danado… trocou a gente por uma grande roda no céu…”.

Eu não agüento mais perder amigos. Não agüento mais. E dói, mais, saber que essa revolta, quase-infantil, é à toa. Afinal, o que fazer diante da fúria da Vida que atende aos chamados da Morte, assim, sem cerimônia e de uma hora pra outra?

Mas meus amigos não morrem, malandro. Eu, “Vossa Goldenblância”, que é como você me chamava, na medida em que me acumulo de ausências, na medida em que me sobrecarrego de saudades – e é nela que tudo o que amei sobrevive, com a licença do Aldir – torno-me um capaz de manter os que partem dentro de mim.

Sabe, seu puto, liguei há pouco pro Szegeri, “O Impronunciável”, e choramos juntos por sua causa. E saiba, malandro, que ele será capaz de fazer o mesmo. Mantê-lo vivo. Afinal, formamos ou não formamos uma conexão que há de permanecer?

Seu olho será o farol capaz de nos fazer erguer o copo, a cada encontro, à graça do nosso convívio. Curtíssimo, diga-se de passagem. Mas de uma intensidade, regada à cerveja, cachaça, indignação em nome do que é justo, capaz de nos fazer, olha a ironia de novo, olhar pra dentro e dizer, “foi do cacete”.

Ontem mesmo o nosso irmão Szegeri pôs, lá no Sodói, a imagem de São Sebastião, padroeiro da cidade que você tanto ama, pra zelar por você, no compasso da espera da tua recuperação.

Mas o Tião, Toledo, nós temos intimidade pra chamá-lo assim, foi mais carioca que nunca, malandro de boa cepa, rápido como um punguista e roubou você de nós pra que você ajudasse na luta ao lado dele.

Olhe por nós, meu irmão.

Eu te prometo, e falo por mim e falo pelo teu xará, que a nossa conexão será mantida.

“Quando três por acaso amigos se encontram
Começam a cantar a paixão
São línguas de fogo, promessas e jogo
Vícios do coração

São horas perdidas

que o relógio não marca
Segue o seu curso a serpente,
segue o rio o seu caminho
Enquanto eu, de repente,
sigo somente o que sou
Quase sempre sozinho,
quase sempre sozinho

Diletos amigos consigo comigo

Consigo evitar o perigo falando de amor
Falando de um gol já quase perdido
São cores do mundo, perfumes e flores
Os gols mais bonitos pela linha de fundo

Quando três por acaso amigos se encontram

Ninguém sabe o destino que darão ao mundo”

Até.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em gente

4 Respostas para “NO OLHO DO FURACÃO

  1. >Amigos consternados fazem o companheiro aqui também ficar com o ânimo abatido. Devo ter esbarrado com o Toledo algumas vezes nessa vida — afinal, tinhamos os mesmos hábitos (samba, botequins etc.). Porém, não nos falávamos formalmente. Por certo, iria conhecê-lo em breve de forma convencional (dar a conhecer por intermédio de outrem), já que recentemente ele vinha convivendo de maneira intensa com vários amigos meus através do blog Conexão Irajá. Enfim, não deu! Ficou pra próxima. O absurdo apareceu na frente. O meu eterno futuro amigo vai fazer falta em nossos encontros.

  2. >Beleza de mensagem! Senti da mesma maneira, só não soube dizer tão bem. “Eterno futuro amigo” foi genial, Augusto.

  3. Pat

    >Edu,Quando o “grande arquiteto do mundo” decidiu que o seres humanos seriam efêmeros não quis dizer que deveriam ser esquecidos! Mantenha-o em seu coração, pois desta forma, ele o estará vendo com um sorriso no rosto e comemorando em algum “buteco no céu”! Força!

  4. >Quando um cara como o Toledão deixa a gente a sensação não é bem de tristeza, é mais um desânimo, uma falta de vontade de tocar as coisas para frente. Sem nenhuma idealização era uma das pessoas mais gentis que conheci, quase tímido, sempre com um copo na mão – nunca encontrei ele em outro lugar além do bar – e mil idéias na cabeça.Ficam as perguntas que não conseguem dar sentido para o que aconteceu com ele. E o vazio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s